Carros e Motos

Chevrolet Onix hatch tem mais imagens e especificações divulgadas pela GM

Publicados

em

source
Chevrolet Onix arrow-options
Divulgação

Chevrolet Onix hatch será o mesmo Plus em especificações mecânicas e números de desempenho

A GM divulga mais detalhes sobre o novo Chevrolet Onix hatch. Com lançamento agendado para a segunda quinzena de dezembro, a fabricante inseriu novas fotos no site oficial e as dimensões da carroceria no manual do proprietário da versão sedã. A novidade tem 4,16 metros de comprimento (23 cm maior que o Joy), os mesmos 1,73 m de largura do sedã e 2 cm maior de entre-eixos que o Joy (2,55 m, ante 2,60 m do sedã). A altura, por sua vez, foi mantida em 1,47 m e o porta-malas cresceu apenas 2 litros, de 289 para 291 litros.

LEIA MAIS: Chevrolet Onix Plus enfrenta o rival Honda City. Qual dos sedãs vence?

Chevrolet Onix arrow-options
Divulgação

Apesar de não ser novidade na mecânica, apresenta algumas diferenças em suas dimensões gerais

Tal como na versão sedã, o novo Chevrolet Onix hatch terá dois motores: 1.0, 3 cilindros aspirado — 78/82 cv e 9,7/10,6 kgfm (gasolina/etanol, respectivamente) — e 3 cilindros turbo, com 116 cv e 16,8 kgfm. Enquanto a opção aspirada vem sempre com o câmbio manual de seis marchas, a segunda pode vir com este ou com o automático de seis.

O consumo do primeiro, segundo homologação do Inmetro, é de 13,5 km/l na cidade e 16 km/l em rodovias, ambos na gasolina. Ou 9,4 km/l (cidade) e 11,2 km/l (estrada) no etanol. Vale lembrar que o Onix Plus 2020 adquiriu cinco estrelas nos testes de impacto do Latin NCAP por conta dos novos equipamentos de segurança e estrutura mais rígida que absorve impactos.

Leia Também:  Novo Dodge Durango SRT Hellcat se torna o SUV mais potente do mundo

Com câmbio manual e motor turbo, o novo Onix hatch pode aferir 13,7 km/l na cidade e incríveis 17 km/l na estrada com gasolina, além de 9,6 km/l na cidade e 12,2 km/l na estrada com etanol. Na versão automática, os números caem para 12 km/l na cidade e 15,7 km/l na estrada com gasolina, além de 8,6 km/l na cidade e 10,7 km/l na estrada.

LEIA MAIS: Hyundai HB20 1.0 Diamond Plus faz jogo rápido contra Fiat Argo 1.8 Precision

Preços e versões

Chevrolet Onix arrow-options
Divulgação

Traseira é o que mais se diferencia da versão Plus, com lanterna traseira menor e linhas próprias

Os preços do hatch começam em R$ 48.490 na versão 1.0 aspirada, já integrando seis airbags, assistente de partida em rampa, rádio simples com entrada USB e controle de estabilidade e tração. Com o sistema MyLink atualizado,a versão sobre para R$ 51.590.

É possível adquirir o Onix 1.0 LT turbo com câmbio manual de seis velocidades por R$ 57.590, acrescentando faróis de neblina, rodas de liga leve aro 15, conectividade Wi-Fi e sistema de assistência e segurança OnStar. O modelo LTZ manual (a versão mais cara sem câmbio automático) inclui partida sem chave, carregador para celular sem fio, câmera de ré e sensor crepuscular por R$ 60.990.

Leia Também:  Mercado de usados fecha com queda de 33,7% em um ano

O Chevrolet Onix 1.0 turbo automático parte de R$ 55.590, contando com todos os itens da versão de entrada. Na versão LT, acrescenta controle de velocidade de cruzeiro por R$ 62.890, chegando a R$ 66.290 no modelo LTZ com controle de velocidade de cruzeiro.

LEIA MAIS: VW Polo 1.6 MSI: andamos na nova versão automática do compacto

A versão inédita Premier tem dois pacotes. O primeiro parte de R$ 69.990, com rodas de liga leve aro 16, farol projetor, lanternas em LED e bancos de tecido com acabamento em couro. A versão de R$ 72.990 inclui ar-condicionado digital, alerta de ponto cego, assistente de estacionamento automático e bancos de couro ao Chevrolet Onix .

Fonte: IG CARROS
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Carros e Motos

Novo Dodge Durango SRT Hellcat se torna o SUV mais potente do mundo

Publicados

em

Por


source
Dodge
Divulgação

Dodge Durango SRT Hellcat: Com 710 cv, seus rivais diretos têm todos menos de 100 cv ante o V8 americano envenenado

A Dodge acaba de anunciar, nos Estados Unidos, o lançamento da linha 2021 do Durango com uma série de novidades. Além de uma leve reestlização e atualizações nos seus equipamentos, o SUV traz como destaque a nova versão esportiva SRT Hellcat, desenvolvida pela divisão de alto desempenho da marca. Deve chegar às concessionárias americanas somente em 2021, com planos de fazer os carros sob demanda por apenas um ano.

LEIA MAIS: Dodge Dart V8 com blower chega nos 425 cv. Veja vídeo da raridade

O interior do novo SUV da Dodge foi reestilizado, recebendo detalhes de couro vermelho. Além disso, o novo Durango SRT Hellcat é oficialmente o SUV mais potente da categoria. Com 710 cv e 93,3 kgf, o motor V8 de 6,2 litros, equipado com compressor mecânico, desbancou inclusive o recordista anterior Jeep Grand Cherokee Trackhawk, bem como os rivais da BMW, Mercedes e Porsche por mais de 100 cv de diferença. O resultado é uma aceleração até 100 km/h em 3,5 segundos e a velocidade máxima de 290 km/h.

Leia Também:  Harley-Davidson oferece condições especiais para seus modelos em julho

Ele recebeu o mesmo sistema de transmissão com câmbio automático, de oito marchas e tração integral. Além disso, a suspensão pode ser alterada pelos modos de direção Auto, com direção mais leve e confortável, e Track (pista), que oferece maior controle sobre a dinâmica do carro. Os freios Brembo foram atualizados, com seis pinças na frente e quatro nas rodas traseiras.

LEIA MAIS: Jeep aumenta preços de toda linha. Veja nova tabela

Como se não bastasse, de série, o Hellcat vem com um jogo de pneus Pirelli Scorpion Zero 295/45 R20. Mas as rodas aro 20 também podem calçar pneus P-Zero 295/45 de superesportivos, menos apropriados para os climas de inverno dos países do hemisfério norte. Também vale lembrar que é capaz de rebocar até 3.946 kg.

O sistema de exaustão do Dodge Durango envenenado promete ser alto e barulhento, já que foi produzido especialmente para o modelo em dois tubos com formato de “X”, de 260 mm, os maiores da gama. Por fim, além do capô com a entrada de ar e as listras de corrida, a frente recebeu uma linha que corta a grade ao meio, mas perdeu os faróis de neblina.

Leia Também:  Aston Martin relança carro do 007 depois de quase 50 anos

LEIA MAIS: Jeep Compass renovado será mostrado no mês que vem

O aerofólio na traseira é funcional, além de deixar o visual ainda mais agressivo. De acordo com a Dodge , acrescenta 400% de pressão aerodinâmica na traseira em comparação com o modelo “normal”. São 63 kg de força a 290 km/h, pressão que ajuda a prender o SUV ao solo.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo