Esportes

Ceará terá mais de 15 mil sócios em partida contra a covid-19

Publicados

em

.
Domingo é dia de clássico para os torcedores do Ceará. Uma partida diferente, que se joga de casa e com transmissão ao vivo pelo perfil oficial do clube no Facebook. O programa de relacionamento oficial do Ceará, o Sócio Vozão, lançou uma campanha chamada “Clássico da Prevenção”. A disputa contra a covid-19 está marcada para o próximo domingo (5), às 16h. e já conta com mais de 15 mil check-ins realizados, ou seja, mais de 15 mil sócios que vão participar.

O confronto virtual vai servir para informar sobre o combate ao novo coronavírus, e o clube vem divulgando bastante a ação em suas redes sociais. Reginaldo Diniz, diretor-executivo do Grupo End to End, co-gestor completo do programa Sócio Vozão, explica o que o associado do Ceará vai encontrar pela frente.

“A ação será exatamente um jogo eletrônico FIFA. Nós teremos a participação de cinco atletas de e-games do Ceará, que são atletas convocados pela seleção brasileira do segmento. Nós criamos o time do Sócio Vozão, criamos o time da covid-19 e teremos a interação e a participação das pessoas. Contratamos locutor de jogos profissionais, repórter, comentarista, todos que já atuam em jogos do Ceará. A live vai acontecer no Facebook, com transmissão em tempo real e com algumas surpresas. Neste momento, não teremos efetivamente a participação dos jogadores porque o Ceará, como a maioria dos clubes, fez um acordo com os atletas em que todos estarão de férias. Em período de férias não se deve usar a imagem do atleta pelo direito de imagem, mas temos algumas informações de que muitos atletas vão querer participar espontaneamente”.

Leia Também:  Covid-19: Jean, do Cruzeiro, testa positivo e inicia isolamento social

Mais do que o momento da partida virtual, os sócios que participam do “Clássico da Prevenção” passam por uma experiência única, como conta Reginaldo Diniz.

“A gente usa nossa plataforma de confirmação de jogo oficial, porque todos os ingressos são embutidos no programa, então o Sócio Vozão precisa fazer o check in para ir no jogo. A gente usou essa ideia, que é do nosso coordenador de produtos, Gustavo Pinho, para motivar as pessoas a interagirem com a gente, confirmarem que estarão em casa e, ao invés de escolherem um camarote, uma arquibancada superior, eles vão escolher entre sala, quarto ou banheiro, por exemplo, fazendo check in que esse jogo se ganha em casa”.

Além do “Clássico da Prevenção”, campanhas como a “+30 para você, +30 de sócio vozão” e a mudança da identidade visual do programa de relacionamento oficial do Ceará são exemplos de ações que o clube vem tomando no combate ao coronavírus. Reginaldo Diniz revela o objetivo do “jogo virtual” de domingo neste momento de quarentena.

Leia Também:  Porto perde para Famalicão na volta do Campeonato Português

“O objetivo, no final das contas, é estar ativo, engajar a torcida, estar sempre presente em todos os momentos, porque a torcida nunca abandona o time e o Sócio Vozão como plataforma de comunicação, de marketing, de engajamento, não abandona a torcida. Evidentemente, temos a expectativa de manter nosso quadro ativo de sócio-torcedores sem, necessariamente, se apropriar das práticas comuns de descontos em planos, temos outras alternativas. Aqueles que ainda não são sócios e que ainda não participaram inteiramente da brincadeira de check in, do jogo, podem participar porque os planos são atraentes. Fizemos toda uma remodelação para poder trazer o sócio-torcedor muito próximo do clube, que tem uma torcida apaixonada”.

Quem está sentindo falta de futebol e já assistiu a todas as reprises de grandes partidas no sofá da sala, vai o recado: tem jogo domingo, mas vai ser da casa de cada sócio do Ceará.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Bolívia estuda volta do futebol e jogo contra a Seleção Brasileira

Publicados

em

Por


.

 

Os primeiros jogos das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar, em 2022, estavam marcados para março, mas tiveram de ser adiados devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19). A Conmebol ainda não definiu uma data, mas há a previsão de as eliminatórias começarem em setembro. A Seleção Brasileira vai estrear contra a Bolívia, em casa, e, se não houver mudança, o jogo será na Arena Pernambuco.

A Agência Brasil conversou com José María Carrasco, zagueiro do Blooming e da Seleção Boliviana. O jogador de 22 anos, que disputou a Copa América no Brasil no ano passado, disse que, apesar da preocupação com a saúde, está ansioso para o recomeço do futebol. Além disso, garantiu que acredita em uma nova classificação da Bolívia para o Mundial – a última participação da “La Verde” foi em 1994.

Zagueiro Carrasco confia na classificação para a Copa do Catar Zagueiro Carrasco confia na classificação para a Copa do Catar

Zagueiro Carrasco confia na classificação para a Copa do Catar – Henry Paul Ugarte

Agência Brasil: A Federação Boliviana de Futebol (FBF) vai se reunir com os clubes nesta sexta-feira (5), para discutir a volta às atividades. Como os jogadores do país estão lidando com este cenário?

Leia Também:  Porto perde para Famalicão na volta do Campeonato Português

Carrasco: Mais de dois meses e ainda não há planos de jogar novamente. Com os colegas de equipe, mantemos um diálogo constante, pois temos palestras e conferências quase diariamente, junto com a equipe de coaching.

Agência Brasil: Como isso pode interferir na qualidade das equipes?

Carrasco: Sem dúvida, isso prejudicará em todos os aspectos, tanto físico quanto técnico. Mas é nossa obrigação continuar treinando neste período de pandemia.

Agência Brasil: Sobre as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Catar, existe uma previsão de começo em setembro. Mas não há uma confirmação. Isso provoca ansiedade entre os atletas?

Carrasco: Pessoalmente, estou muito ansioso de voltar a jogar, mas sei que a saúde vem em primeiro lugar. Apesar de toda essa pandemia, estamos nos preparando mentalmente para enfrentar esses tipos de jogos, que sabemos que serão muito difíceis para nós.

Agência Brasil: Como vai ser entrar em campo, provavelmente, sem a presença do torcedor na arquibancada? O futebol vai mudar muito após a covid-19?

Carrasco: A verdade é que será muito estranho e diferente, pois estamos acostumados a sempre sentir o apoio dos torcedores. Eu acho que isso mudará em todos os aspectos, será como começar do zero, mas espero que, com o passar do tempo, tudo se normalize.

Leia Também:  NBA indica que pode retomar jogos no dia 31 de julho

Agência Brasil: Como será enfrentar o Brasil na estreia fora de casa, sabendo do número de infectados e mortos pela covid-19. Isso de alguma forma preocupa?

Carrasco: Teremos de jogar no Brasil, então que seja o mais rápido possível. Queremos jogar contra as equipes mais fortes o quanto antes. Quanto à pandemia, estamos todos um pouco assustados. Mas certamente, quando competirmos novamente, teremos as medidas de saúde necessárias.

Agência Brasil: A Seleção Boliviana está confiante para alcançar a tão sonhada vaga em uma Copa do Mundo?

Carrasco: Para ser sincero, temos uma tremenda fé nessas rodadas de classificação, estamos nos preparando há um tempo para competir em igualdade de condições com qualquer equipe. E isso foi demonstrado no pré-olímpico pela seleção sub-23. Acreditamos firmemente que podemos nos qualificar para a próxima Copa do Mundo.

Edição: Sergio du Bocage

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo