Saúde

Capital paulista prorroga quarentena até 15 de junho

Publicados

em


.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, reforçou hoje (30) que a quarentena contra disseminação do novo coronavírus continuará normalmente na capital paulista. De acordo com Covas, não haverá nenhum tipo de mudança na autorização de funcionamento dos setores que atualmente estão proibidos de abrir à população.

Segundo decreto publicado hoje no Diário Oficial do Município, o atendimento ao público em todos os estabelecimentos de atividades consideradas não essenciais continua vedado na cidade de São Paulo até o próximo dia 15 de junho.

“Nada reabre na cidade de São Paulo a partir de 1º de junho. Já pedi tanto para a Vigilância Sanitária quanto para os fiscais das subprefeituras estarem atentos no 1º de junho porque nada reabre. Vai que tem algum desavisado que resolve reabrir no segunda-feira, ele precisa ser alertado que nada reabre a partir de segunda”, disse, em entrevista, após visitar as obras, retomadas hoje, da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Parelheiros, na zona sul da cidade.

Leia Também:  São Paulo passa de 16 mil óbitos por coronavírus

De acordo com o prefeito, a partir de segunda-feira o município começará a receber propostas para a reabertura dos setores representativos das atividades imobiliárias, concessionárias de veículos, comércios, escritórios e shopping centers. Esses setores deverão apresentar um planejamento, que inclui itens como a testagem dos funcionários, normas de higiene e regras de autorregulação para fiscalização. O detalhamento das exigências foram publicadas hoje no Diário Oficial do Município.

Uma vez apresentado o planejamento pelo setor à prefeitura, a proposta será avaliada pelas Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e Secretaria da Saúde, depois terá de ser referendada pela Vigilância Sanitária. “Somente depois de assinado o acordo com a entidade representativa do setor é que o setor vai estar permitido a reabrir aqui na cidade de São Paulo”, destacou o prefeito.

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Emirados Árabes doam 10 toneladas de materiais de saúde ao Brasil

Publicados

em

Por


.

O governo brasileiro recebeu, hoje (6), 10 toneladas de materiais de saúde para combate a covid-19, doados pelos Emirados Árabes Unidosa. A aeronave com os insumos, que incluem máscaras, testes rápidos, luvas e roupas médicas, pousou no início da manhã, na Base Aérea de Brasília.

A ação aconteceu por meio dos ministérios da Defesa e das Relações Exteriores.

“Essa ajuda humanitária prestada pelo governo dos Emirados Árabes Unidos representa o sentido mais profundo da cooperação que rege as relações entre os dois países”, disse o secretário de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa, Marcos Degaut, em mensagem nas redes sociais.

E acrescentou “essa ação concreta é resultado de um canal de comunicação que foi aberto entre o Ministério da Defesa e o governo dos Emirados Árabes Unidos, que resultou na doação de 10 toneladas de materiais para ser usado no combate à epidemia. Então, nossa preocupação sempre é produzir resultados concretos em benefício da sociedade brasileira”.

 

#OperaçãoCovid19 – Veja como foi a cerimônia de recebimento da doação dos Emirados Árabes Unidos para o @govbr, de 10 ton de materiais hospitalares para o combate à COVID-19.@minsaude pic.twitter.com/ocGpYUKX0a

Edição: Valéria Aguiar

Leia Também:  Saiba como estão os planos de retomada econômica em cada estado
Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo