Policial

Cadela policial da PCPR se aposenta e ganha novo lar

Publicados

em

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) selecionou a adotante da cadela policial Shiva. A mais nova veterana do canil foi levada para uma casa, na Capital, onde irá curtir a aposentadoria após sete anos de serviços prestados à instituição. Um amplo quintal nos fundos da residência da escrivã de polícia, Michelle Cristina Cortes Ferracini, será o espaço de moradia e lazer de Shiva.

A mudança da cadela policial da raça Pastor-belga Malinois aconteceu na sexta-feira (29). A cachorra chegou guiada pelo policial civil e condutor de cães da PCPR, Eduardo Jabour Antonine, e logo começou a farejar o local para conhecimento da área.

Michelle conta que havia uma grande expectativa da família para receber a cadela. “O nenê (filho da adotante) gosta tanto e eu tenho um quintalzão, então pensei, vou me inscrever”, disse. A escrivã tem três filhos, sendo que Alexandre tem dois anos e a mais velha, Maria Virgínia, tem 21 anos.

A policial lembra que a família gosta muito de animais. “Eu já tive de tudo, tartaruga, passarinho e cachorro”, disse ao contar das experiências com bichos. O contato de Shiva com os membros da família aconteceu no quintal da residência e envolveu o empenho da nova proprietária em fazer a cadela se sentir confortável no novo lar, já que desde os três meses de idade Shiva vive no canil da PCPR.

Leia Também:  BPMOA reforça ações dos batalhões da PM atuantes na Operação Metrópolis

SERVIÇO POLICIAL – Shiva foi doada por um adestrador e desde filhote iniciou os treinamentos, que seguiram até à fase adulta. Durante o trabalho policial, a cachorra foi peça-chave em muitas operações, sendo eficiente em buscas por droga em ônibus e carros.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Policial

PCPR prende cinco pessoas e apreende 20 veículos de organização criminosa

Publicados

em

Por


.

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu temporariamente cinco pessoas e apreendeu 20 veículos de luxo de uma organização criminosa envolvida em lavagem de dinheiro, receptação, adulteração de veículos, estelionato e falsificação de documentos, nesta sexta-feira (3). A ação foi deflagrada em sete cidades do estado e contou com a participação de 70 policiais civis.

Três homens, de 35, 43 e 46 anos, foram presos em Londrina. Um homem de 32 foi preso em Guaraci e outro de 28 foi preso em Arapongas. Todas cidades do Norte do estado. Além disso, 20 mandados de busca e apreensão foram cumpridos nos municípios em questão, bem como em Maringá, Paranavaí, Sertaneja e Tamarana.

A operação foi deflagrada em razão de uma investigação que apura desde o uso de identidades falsas pelos suspeitos até a abertura de empresas fantasmas, abertas para lavar dinheiro ilícito. Os criminosos agiam inclusive na falsificação de documentos públicos.

Dois dos alvos ainda encontram-se foragidos.

A operação foi batizada como “Caça-Fantasmas” devido a modalidade criminosa de abrir empresas fraudulentas, chamadas de fantasma.

Leia Também:  PCPR prende dois suspeitos de estuprar uma criança em Curitiba

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo