Entretenimento

Brunna Gonçalves fala sobre a transição capilar: “Me sinto livre”

Publicados

em


source

Brunna Gonçalves, esposa de Ludmilla, sempre aparece com um novo visual e na última terça-feira (27) ela surpreendeu ao exibir o cabelo natural. Após dois anos no processo de transição capilar , a dançarina assumiu os fios cacheados e está comemorando a transformação , pois pela primeira vez em muito tempo ela se sente confortável em aparecer com o cabelo que tem.

Brunna Gonçalves
Reprodução/Instagram

Brunna Gonçalves fala sobre transição capilar


Em entrevista à revista Marie Claire, Brunna contou que começou a alisar aos fios quando ainda era adolescente. “Eu não era feliz com o meu cabelo, achava que o cabelo liso me deixava mais bonita, porque comparava o meu com os das outras meninas”, revelou a dançarina. 

Ela disse que ver outras influenciadoras digitais passando pela transição capilar a ajudou a dar os passos iniciais para assumir os cachos. ” A cada dia que passa vejo que nós mulheres estamos aprendendo a desapegar dos padrões estabelecidos pela sociedade “, fala.  A coreógrafa conta que recorreu às perucas do tipo lace durante o processo para se livrar da química no cabelo, pois não se sentia confortável em mostrar a aparência das próprias madeixas.

Leia Também:  Karinah transforma sucesso de Ivete Sangalo em hit de samba e pagode


“Me sinto livre e uma nova mulher! Só quem já passou por uma transição sabe o alívio que é poder ter seus cachos de volta . Agora eu não preciso mais me privar de gravar um Stories no dia que eu estiver sem lace”, conta Brunna . Entretanto, a dançarina garante que não deixará as perucas de lado. “Eu amo mudar, amo ser mil Brunnas em uma só. O dia que eu acordar e quiser ser morena lisa, eu pego e boto uma lace e tá tudo certo!”, fala a esposa de Ludimilla e explica que as perucas que antes eram fundamentais viraram apenas um acessório.

A dançarina conta que está recebendo muitas mensagens de apoio, elogios e diz que está feliz em poder ser uma inspiração para quem mais tiver vontade de assumir os cabelos crespos e cacheados . “É lindo demais ver que as pessoas estão cada vez mais aceitando as outras como são e fico muito feliz de poder inspirar tantas meninas a serem livres também!”, concluiu Brunna.

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Entretenimento

“Não sou nem fui homofóbico”, diz Leandro Narloch após ser demitido da CNN

Publicados

em

Por


source
Leandro Narloch ma CNN
Reprodução/CNN

Leandro Naloch afirma ter concordado com a doação de sangue por homens homossexuais


No início da tarde da última sexta-feira (10), Leandro Narloch foi  cortado do estafe de jornalismo da CNN Brasil após ter usado o termo “comportamento promíscuo” para se referir a homens gays . O jornalista se pronunciou sobre a decisão da emissora em seu Twitter, afirmou não ser homofóbico e fez alerta à cultura do cancelamento .


“A cultura do cancelamento me pegou”, começa em um pronunciamento feito no Instagram, replicado em seu perfil no Twitter. Ele lamenta pela decisão da CNN após “polêmica”. “Não sou nem fui homofóbico, tenho horror a homofobia e concordei explicitamente com a doação de sangue por homossexuais”, escreveu. 

A demissão aconteceu após má repercussão de sua fala opinando sobre a medida. Ele usa o termo “opção sexual” para se referir à orientação sexual de homens gays e relaciona pessoas que não estão em um relacionamento estável como “promíscuas” por poderem ter mais de um parceiro sexual.

Leia Também:  Rita Cadillac fala sobre auxílio emergencial: "Meu direito"


Narloch afirmou preocupação quanto à chamada cultura do cancelamento. “Me preocupa o clima da sociedade de hoje, em que é impossível discordar até mesmo de termos ou terminologias sem causar histeria, sem que o outro lado seja considerado um monstro que precisa ser banido”, disse.


O jornalista afirmou que está nos seus planos futuros iniciar um curso sobre cultura do cancelamento na tentativa de “preservar a diversidade ideológica e a liberdade do debate”.

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo