Esportes

Brasileiras ficam em segundo na Copa do Mundo Universitária de Futebol

Publicados

em

O Brasil conquistou neste fim de semana o vice-campeonato da primeira edição da Copa do Mundo Universitária de Futebol, na China. A final feminina foi disputada por duas equipes invictas na competição: Unip-SP e Universidade de Ottawa.

As brasileiras tinham números melhores – marcaram 25 gols e não havia sofrido nenhum até então -, mas canadenses ganharam por 1 a 0, conquistando o primeiro título da competição.

Com menos de 2 minutos de partida, a equipe do Canadá abriu o placar com um gol de cabeça da atacante Morton. Com a vantagem tão cedo, a equipe se fechou e conseguiu segurar o jogo até o final, mesmo com a pressão das brasileiras.

“Talvez precisássemos jogar com um pouco mais de calma”, disse o chefe de equipe da Unip-SP, Flávio de Oliveira., que se disse orgulhoso de como as brasileiras jogaram. “Jogamos muito bem, mas, para terminar nossos ataques, precisávamos de um pouco mais de compostura e tranquilidade para esses momentos.”

O técnico do Canadá, Steve Johnson, disse que sabia que o jogo não seria fácil. “Eu sabia, pela qualidade das equipes aqui, que seríamos colocados em situações desconfortáveis. A Universidade Paulista desafiou a qualidade de nossas jogadoras ao máximo”, afirmou.

Leia Também:  Porto monitora meio-campista brasileiro Evander, da base do Vasco

Prêmios individuais

A brasileira Mylena Pedroso, número 9 da Unip-SP foi a artilheira da competição, com 9 gols marcados. “Quando chegamos aqui, eu não podia imaginar que acabaria sendo a artilheira. Agradeço a toda a equipe porque foram elas que me ajudaram a chegar lá”, afir,mou, emocionada.

A goleira Fernanda Delazere também ganhou um prêmio individual. Foi considerada a melhor na posição. E não foi para menos: até a final, ela não havia sofrido um único gol.

*Com informações da Confederação Brasileira do Desporto Universitário

Edição: Nádia Franco
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Libertadores pode recomeçar com protocolo inspirado no futebol Alemão

Publicados

em

Por


.

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) busca inspiração na Alemanha, onde o campeonato nacional reiniciou no dia 16 de maio com estádios fechados ao público, para traçar a volta das principais competições do continente. Representantes da entidade reuniram-se, por videoconferência, com dirigentes da Bundesliga (principal liga germânica) nesta quinta (28). O objetivo é conhecer as práticas de segurança adotadas no país europeu para a reativação do futebol.

Antes, o secretário-geral adjunto de futebol da Conmebol, Gonzalo Belloso, afirmou que a entidade imagina setembro como mês para uma possível volta da Libertadores da América e da Copa Sul-Americana. “Haverá reuniões com todos os governos. O futebol é uma das tantas indústrias que estão sofrendo com a pandemia. O problema mais difícil é o da migração das equipes nos aeroportos”, disse o dirigente em entrevista à emissora argentina TyC Sports.

Leia Também:  Rodolpho Riskalla fala das chances de medalha nos Jogos de Tóquio

A Conmebol quer que as duas competições terminem dentro de campo, mesmo que elas tenham que terminar em 2021. A Libertadores deste ano parou na segunda rodada da fase de grupos. Já a Sul-Americana ainda estava na segunda fase das eliminatórias.

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo