Tecnologia

Brasil é o 3º país em que pessoas passam mais tempo em aplicativos

Publicados

em

source

Olhar Digital

WhatsApp é o aplicativo mais usado do mundo arrow-options
Reprodução

WhatsApp é o aplicativo mais usado do mundo


Em média, as pessoas passaram 3 horas e 40 minutos por dia usando aplicativos em 2019. O número é 35% maior que o de 2017. As informações foram divulgadas ontem (15) pelo App Annie , o principal relatório sobre o tema no mundo.

O Brasil aparece na terceira colocação no ranking dos países em termos de tempo gasto utilizando aplicativos, um pouco acima da média mundial, com 3 horas e 45 minutos . O país aparece atrás de China, onde as pessoas passam quase 4 horas nos apps, e Indonésia, onde o tempo diário por pessoa chegou a impressionantes 4 horas e 40 minutos.

Leia também: Rappi é alvo de processo nos EUA por ‘roubar estratégia de mercado

O App Annie também fez um levantamento baseado na idade dos usuários. A chamada geração Z (nascida entre 1997 e 2012) passou 3 horas e 46 minutos por dia nos apps. Nos últimos três anos, o download anual de aplicativos cresceu consideravelmente, saiu de 140 bilhões em 2016, para 204 bilhões em 2019, um aumento de 45%.

Leia Também:  Google promove eleição dos melhores apps de 2019; DAZN e Dollify são finalistas

No Brasil, esse aumento foi de cerca de 40%, atingindo cerca de 5 bilhões no ano passado. A Índia liderou nesse quesito, registrando aumento de 190%.

Mais para baixo

Nos apps voltados ao entretenimento, o Brasil ficou apenas em 7º lugar no ranking de crescimento entre 2018 e 2019, ainda assim com um índice de 32%. Entre os países que mais utilizaram esse tipo de aplicativo estão Índia (78%), França (60%) e Japão (58%). Os mais baixados dessa modalidade foram Netflix, Youtube Go, Amazon Prime Video, Globoplay e Viki.

No mundo inteiro, o aplicativo mais baixado foi, como era de se esperar, o WhatsApp, seguido do TikTok e do Messenger.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Tecnologia

Carro da Tesla para sozinho em sinal vermelho; veja o vídeo

Publicados

em

source

Olhar Digital

Elon Musk arrow-options
Elon Musk

Elon Musk, CEO da Tesla Motors


O sistema de piloto automático é um dos destaques dos veículos da Tesla . Agora, a montadora prepara uma atualização que vai permitir que os carros parem sozinho em semáforos fechados, e não apenas em situações de emergência. Um vídeo postado no Twitter mostra o sistema em ação.


Este é mais um passo em direção à capacidade total de direção, mencionado anteriormente pelo CEO da montadora, Elon Musk . A atualização deveria ter chegado nos carros da marca ainda em 2019, mas não funcionou como esperado. Agora, o mecanismo foi inserido aos carros da “frota de acesso antecipado”, uma espécie de versão beta dos veículos.

Leia também: Conheça Elon Musk, empresário dos carros elétricos com planos de explorar Marte

Leia também: Governo brasileiro quer convencer Tesla a abrir fábrica no país

Leia Também:  Anatel limita número de chips pré-pagos por CPF; entenda o motivo

A atualização faz parte de um pacote que custa US$ 7.000, cerca de R$ 35.385. O sistema promete, além de reconhecer e responder aos semáforos, a condução automática também nas cidades. Com o recurso já nos carros de acesso antecipado, a  Tesla pode estar prestes a lançá-lo oficialmente, já que as vezes leva apenas alguns dias para que as funções cheguem em todos os carros após a etapa de testes.

Apesar do avanço na sua tecnologia, a montadora ainda pede que os motoristas permaneçam com as mãos no volante e prontos para assumir o controle, já que ainda são os responsáveis por guiar o carro.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo