Policial

BPAmb-FV vai verificar denúncia e apreende cinco armas de fogo e 12 quilos de carne de animal silvestre em Londrina (PR)

Publicados

em

Marcia Santos

Jornalista Responsável

 

Policiais militares da 2ª Companhia do Batalhão de Polícia Ambiental-Força Verde (BPAmb-FV) apreenderam cinco armas de fogo, 12 quilos de carne de animal silvestre. A ação policial aconteceu no início da tarde de sexta-feira (17/01) na cidade de Londrina, no Norte do estado.

 

Segundo informações do setor de Relações Públicas da unidade, a equipe policial foi dar atendimento à uma denúncia feita pelo Disque Denúncia 181 de posse irregular de arma de fogo. No local, os militares abordaram um homem, de 52 anos, e localizaram na propriedade cinco armas de fogo, sendo quatro espingardas, de calibres .38, .36 .28 e .22, e uma arma curta, de calibre .22.

 

No congelador os militares estaduais encontraram 12 quilos de carne de animal silvestre, sendo 2,5 quilos de carne de Capivara, 3,334 quilos de carne de Paca, 1,8 quilos de carne de Tatu e 4,4 quilos de carne de Javali. Diante dos fatos, o homem foi preso e encaminhado à Central de Flagrantes, onde foi elaborado um Auto de Infração Ambiental (AIA) no valor de R$ 4 mil.

Leia Também:  Comandante do BPTran se reúne com Delegado da DDTran para aprimorar procedimentos em ocorrências de trânsito
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Policial

Comandante do BPTran se reúne com Delegado da DDTran para aprimorar procedimentos em ocorrências de trânsito

Publicados

em

Por


.

Marcia Santos

Jornalista Responsável

 

O Comandante do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), coronel Mário Henrique do Carmo, recebeu em uma reunião o Delegado Titular da Delegacia de Delitos de Trânsito (DDTran), Leonardo Bueno Carneiro. A reunião aconteceu na quinta-feira (17/09) na sede do Batalhão no bairro Tarumã em Curitiba, Capital do estado.

 

De acordo com o coronel Carmo a ideia da reunião surgiu de uma conversa informal entre ele e o delegado Leonardo. “Durante a reunião discutimos procedimentos que possamos melhorar o atendimento às ocorrências de trânsito, como acidentes com embriaguez ao volante e os indícios que podemos levar ao delegado entender que aquela pessoa estava embriagada”, explicou.

 

“Muitas vezes ficam indícios dentro dos veículos, como latas e garrafas de bebidas e até mesmo resquícios de entorpecentes, então nós acreditamos que se o policial que está atendendo a ocorrência tenha um olhar um pouco mais apurado e relate esses detalhes no Boletim de Acidente de Trânsito Eletrônico Unificado (BATEU) e também no Boletim de Ocorrência Unificado (BOU). Dessa forma, a apresentação da ação penal fica mais robusta e faz com que a gente possa instruir melhor a questão judiciária desses crimes”, contou o tenente-coronel Carmo.

Leia Também:  PCPR resgata cachorro agredido pelo tutor em Curitiba

 

Ainda de acordo com o Comandante do BPTran, essa atualização na forma de atender as ocorrências de trânsito é para melhorar esse atendimento para que no final da ação penal a pessoa que causou um acidente ou infringiu uma lei do trânsito seja responsabilizado. “Nós queremos fortalecer essa ligação que nós temos com a DDTran para que no futuro a justiça possa comprovar a autoria desses crimes”, complementou.
 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo