Novo Cantu - Brasil

Bolsonaro assina decreto que facilita posse de armas

Publicados

em

Bolsonaro assina decreto que facilita posse de armas

 

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira (15), durante cerimônia no Palácio do Planalto, o decreto que regulamenta o registro, a posse e a comercialização de armas de fogo no país, uma das principais promessas de campanha do presidente da República. A medida vale a partir de quarta-feira, 16.

“Como o povo soberanamente decidiu, para lhes resguardar o legítimo direito à defesa, vou agora, como presidente, usar esta arma”, afirmou Bolsonaro, mostrando a caneta. “Estou restaurando o que o povo quis em 2005”, acrescentou Bolsonaro mencionando o referendo realizado há 14 anos. 

O decreto refere-se exclusivamente à posse de armas. O porte de arma de fogo, ou seja, o direito de andar com a arma na rua ou no carro não foi incluído no texto. 

A assinatura do decreto ocorreu logo depois da reunião ministerial coordenada por Bolsonaro todas as terças-feiras, às 9h, no Planalto, desde que assumiu o poder em 1º de janeiro.

Em termos gerais, podem ter arma em casa todos os que tiveram residência regular e residam em estados com média de 10 homicídios para cada 100 mil habitantes, o que engloba todos os estados brasileiros. A posse também é permitida aos titulares de estabelecimentos comerciais.

Em residências em que houver crianças ou deficientes mentais será necessário comprovar a existência de cofre com fechadura para o armazenamento da arma. 

Obviamente, o decreto vale apenas para as armas registradas, adquiridas de forma legal.

 

Fonte: Agência Brasil

Leia Também:  Roraima: Exército apreende 2kg de ouro e detém 18 pessoas suspeitas de garimpo na Terra Yanomami, em RR
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Novo Cantu - Brasil

TRF3 nega habeas corpus a Joesley e Wesley Batista

Publicados

em

Por

TRF3 nega habeas corpus a Joesley e Wesley Batista

 

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3), em São Paulo, negou hoje (15) os pedidos de habeas corpus impetrados pelos advogados de defesa de Wesley Batista e Joesley Batista, do grupo J&F. O pedido de habeas corpus se refere à investigação dos irmãos no processo que apura se eles teriam usado informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiro.

Hoje à tarde, a partir das 16h, ocorre a audiência de custódia de Joesley Batista, na Justiça Federal. O executivo, que estava preso na Superintendência da Polícia Federal em Brasília, chegou a São Paulo no fim da manhã de hoje.

A transferência foi feita por ordem do juiz João Batista Gonçalves, da 6ª Vara Federal de São Paulo, referente à Operação Tendão de Aquiles, que investiga a venda de ações de emissão da JBS S/A na Bolsa de Valores e à compra de contratos futuros e a termo de dólar no mercado financeiro. As transações foram feitas em abril e maio, antes da divulgação dos áudios de conversas de Joesley Batista com o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves, que levaram a denúncias contra ambos.

Em nota, os advogados de Joesley e Wesley Batista disseram que vão recorrer da decisão no Superior Tribunal de Justiça (STJ) ainda hoje. “A própria decisão reconhece a ausência de fato novo apto a justificar a prisão. A inexistência de qualquer outro preso preventivo no Brasil pela acusação de insider trading revela uma excepcionalidade no mínimo curiosa”, argumenta a defesa.

 

Fonte: Congresso em Foco

Leia Também:  Os cogumelos venenosos
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo