Estadual

Boletim registra 1.333 novos casos de coronavírus e 33 óbitos

Publicados

em


A Secretaria de Estado da Saúde confirma nesta sexta-feira (16) 1.333 novos casos e 33 óbitos pela infecção causada pelo novo coronavírus. O Paraná soma 195.878 casos e 4.865 mortes em decorrência da doença. Há ajustes nos casos confirmados detalhados ao final do texto.

INTERNADOS –  Nesta sexta-feira (16) são 740 pacientes internados com diagnóstico confirmado de Covid-19: 596 estão em leitos SUS (290 em UTI e 306 em leitos clínicos/enfermaria) e 144 em leitos da rede particular (50 em UTI e 94 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 891 pacientes internados, 376 em leitos UTI e 515 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo vírus Sars-CoV-2.

ÓBITOS –  A secretaria estadual informa a morte de mais 33 pacientes. Todos estavam internados. São 11 mulheres e 22 homens com idades que variam de 27 a 92 anos. Os óbitos ocorreram entre 06 de setembro a 16 de outubro.

Os pacientes que faleceram residiam em Curitiba (7), Londrina (3), Maringá (3), São José dos Pinhais (3), além de um óbito em cada um dos seguintes municípios: Araucária, Cambé, Campina Grande do Sul, Campo Magro, Cascavel, Castro, Céu Azul, Colombo, Fênix, Mandaguari, Paiçandu, Ponta Grossa, Reserva, Rio Branco do Sul, Santa Fé, São Miguel do Iguaçu e São Sebastião da Moreira.

Leia Também:  Grupo vai estimular adesão à Nova Agenda Urbana

FORA DO PARANÁ – O monitoramento registra 2.063 casos pessoas que não moram no Paraná – 48 pessoas a óbito.

AJUSTES:

Alteração de município

Um caso confirmado no dia 17/08 em Ivaiporã foi transferido para Jandaia do Sul;

Um caso confirmado no dia 06/07 em Ivaiporã foi transferido para Jardim Alegre;

Um caso confirmado no dia 14/08 em Ivaiporã foi transferido para Londrina;

Um caso confirmado no dia 21/09 em Ivaiporã foi transferido para Araucária;

Um caso confirmado no dia 18/09 em Ivaiporã foi transferido para Curitiba;

Um caso confirmado no dia 9/08 em Ivaiporã foi transferido para Curitiba;

Um óbito confirmado no dia (F, 91) em Curitiba foi transferido para Colombo.

Exclusões

Um caso confirmado no dia 20/09 em Foz do Iguaçu foi excluído por duplicidade de notificação;

Um caso confirmado no dia 01/10 em Londrina foi excluído por duplicidade de notificação;

Um caso confirmado no dia 30/09 em Itapejara d’Oeste foi excluído por duplicidade de notificação;

Leia Também:  Consulta pública aprova modelo cívico-militar em 163 colégios

Três casos confirmados nos dias 30/08, 26/09 e 03/10 em Londrina foram excluídos por duplicidade de notificação;

Um caso confirmado no dia 05/10 em Marechal Cândido Rondon foi excluído por duplicidade de notificação;

Um caso confirmado no dia 02/09 em Palmas foi excluído por duplicidade de notificação;

Dois casos confirmados nos dias 05/09 e 26/08 em Paranaguá foram excluídos por duplicidade de notificação;

Um caso confirmado no dia 15/07 em Rio Branco do Sul foi excluído por duplicidade de notificação;

Um caso confirmado no dia 01/10 em Sabáudia foi excluído por duplicidade de notificação;

Seis casos confirmados nos dias 28/08 (1), 05/09 (1) e 02/10 (4) em São Jorge d’Oeste foram excluídos por duplicidade de notificação;

Um caso confirmado no dia 19/09 em Cambará foi excluído por duplicidade de notificação;

Um caso confirmado no dia 05/09 em Diamante d’Oeste foi excluído por duplicidade de notificação.

Confira o informe completo.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Estadual

Consulta pública aprova modelo cívico-militar em 163 colégios

Publicados

em

Por


O balanço parcial desta sexta-feira (30), quarto dia da consulta pública sobre a migração de escolas do sistema tradicional para o modelo cívico-militar, mostra que a alteração foi aprovada em 163 escolas onde o quórum de votação foi alcançado. Outras 54 escolas continuam a votação na manhã deste sábado (31) e também após o feriado.

A estimativa da equipe da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte, que coordena a consulta, é que ainda na noite desta sexta-feira (30) mais 28 escolas, das 54 que ainda estão fazendo consulta, possam atingir o quórum. As demais terão um tempo maior para finalizar o processo na próxima semana.

O balanço divulgado no final da tarde aponta que mais de 72 mil pais, estudantes, funcionários de escola e professores já registraram a opinião sobre a proposta de alterar o modelo de escolas.

No total, 217 instituições de ensino, em 117 municípios do Paraná, estão com processo de consulta pública aberto para que a comunidade escolar vote.

A votação continua neste sábado, das 8 às 12 horas, nas escolas em que o quórum absoluto não tenha sido alcançado ainda. E retoma depois do feriado, com horário das 8h às 20h. O projeto, que criou o modelo Cívico-Militar e a consulta pública, permite a extensão da votação até atingir o quórum necessário.

Leia Também:  Período da piracema começa neste domingo e vai até fevereiro

APROVAÇÃO – Para que a implementação seja efetivada, é preciso que mais de 50% das pessoas aptas a votar na escola participem da consulta e que a maioria simples dos votantes (50% e mais um voto) seja favorável ao programa — o maior do país na área, com investimento de cerca de R$ 80 milhões, direcionado a 129 mil alunos. Nos colégios onde a migração for aprovada, haverá implementação da modalidade cívico-militar em 2021.

As escolas contarão com aulas adicionais de Português, Matemática e Civismo, permitindo aos estudantes que aprendam sobre leis, Constituição Federal, papel dos três poderes, ética, respeito e cidadania. No Ensino Médio, haverá, ainda, a adição da disciplina de Educação Financeira.

Além de questões curriculares, outra mudança trazida pela nova modalidade de ensino — que será aplicada em escolas do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e no Ensino Médio — é a gestão compartilhada entre civis e militares.

O diretor-geral e o diretor-auxiliar permanecem sendo civis e as aulas continuam sendo ministradas por professores da rede estadual, enquanto o diretor cívico-militar será responsável pela infraestrutura, patrimônio, finanças, segurança, disciplina e atividades cívico-militares. Haverá, também, de dois a quatro monitores militares, conforme o tamanho da escola.

Leia Também:  Grupo Tigre completa 30 anos como referência no Brasil

CONSULTA PÚBLICA — É necessário levar documento pessoal com foto para a votação, e recomenda-se que cada pessoa leve sua própria caneta. Pais ou responsáveis votam de acordo com o número de matriculados sob sua tutela na escola, ou seja, uma mãe com três filhos pode votar até três vezes.

Estão sob consulta da comunidade colégios em regiões com alto índice de vulnerabilidade social, baixos índices de fluxo e rendimento escolar, conforme a legislação aprovada pela Assembleia Legislativa.

As escolas também precisam estar em municípios com mais de dez mil habitantes e que tenham ao menos duas escolas estaduais na área urbana.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo