Pet

Assista ao fofo antes e depois de cadela obesa que perdeu 16 quilos

Publicados

em


source
Cadela obesa sentada no colo do tutor
Reprodução/ Instagram

Cadela obesa muda de vida após perder peso; veja antes e depois

A obesidade também pode acomoter nossos amigos de quatro patas , deixando-os com vários problemas em sua saúde, como aumento de colesterol no sangue e dificuldades respiratórias. Uma cadela chamada Faith passou por esse problema e viralizou recentemente com um vídeo fofo onde aparece tendo sua vida transformada pela mudança do peso.

O registro foi publicado no Instagram do site The Dodo e mostra desde a vida de Faith quando era uma cadela obesa, até agora, com 16 quilos a menos. A tutora de Faith compartilhou que adotou o pet de um abrigo ao se solidarizar com a situação do animal. “Me perguntei como alguém poderia deixá-la naquela situação. Ela não conseguia se mexer e nem andar direito”.

Faith começou a frequentar veterinários para uma dieta adequada, além de fazer fisioterapias com bolas de ginástica e andando por tanques de água. Aos poucos sua condição foi mudando e ela começou a se locomover melhor. “Ela ficou motivada, trabalhou duro assim como nós. Mudou até de comportamento, começou a brincar mais, pegar brinquedos, sentimos que ela estava mais confiante”, contou a tutora.

Agora, depois de passar dos 29 quilos para apenas 13, a cadela consegue subir escadas, correr, e tudo o que não conseguia antes. “Ela está totalmente apta para aproveitar a vida de novo”, afirma a tutora. A diferença é clara e agora Faith está saudável para fazer o que quiser fazer.




Fonte: IG PET

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Homem que não queria cão viraliza ao mostrar rotina fofa com o animalzinho
Propaganda

Pet

Tudo o que você precisa saber sobre o adestramento com coleira eletrônica

Publicados

em

Por


source

O uso da coleira eletrônica nos pets ainda é bastante controverso. Isso porque muita gente ainda acredita que o adestramento com o acessório é muito agressivo, chegando a ser até torturante para o bichinho. Porém, de acordo com o adestrador André Almeida, do Adestramento Comportamental, o método é eficiente e seguro, desde que feito de maneira correta.

De acordo com o especialista, o preconceito com o adestramento usando a coleira eletrônica é devido a maus profissionais, sem experiência o suficiente nem conhecimento da ferramenta, que utilizaram de maneira incorreta o acessório no animal.

“O colar não é utilizado para ensinar o cão, senão vira algo punitivo e o cachorro não aprende dessa forma. A informação errada passada por esses maus profissionais foi o que trouxe muitos problemas”, explica.

Cãozinho usando coleira eletrônica
Reprodução/Amazon

A coleira eletrônica é segura e eficaz para o pet, mas precisa ser usada corretamente

André conta que a coleira eletrônica era usada geralmente por pessoas que queriam uma mudança imediata no comportamento do cão. Utilizavam o acessório para causar o desconforto no animal. “Automaticamente o cachorro chorava, fugia, gritava e isso traumatizava ele. Não é a forma correta de lidar com a ferramenta”, alerta.

Leia Também:  Cão ou urso? Vídeo de confusão hilária com cachorro gigante viraliza

Outra coisa são as formas de intensidade de choque da coleira eletrônica que também podem ser usadas de maneira incorreta. Os animais são mais sensíveis que os seres humanos e começam a sentir o equipamento em níves menores de intensidade. Geralmente ela deve ser menor do que o nível 4 ou será muito desconfortante para o pet. Os humanos podem aguentar até 20 níveis de intensidade, portanto testes nesses indivíduos não devem ser levados em conta.

Em alguns casos, em que a punição ao comportamento do cão é a única saída. Nesses casos é essencial que seja feito um reforço positivo após o choque. “Atendi uma casa em que os cães brigavam muito, toda semana eles estavam todos machucados. Entramos com a punição e quando eles paravam de brigar, reforçávamos aquele comportamento de forma positiva, com atividades prazerosas, como passeios, brinquedos, petiscos, etc”, conta.

O adestrador ainda explica que todas as raças podem fazer o adestramento com a coleira eletrônica. O que muda será a sensibilidade de cada pet. É necessário ser feita uma associação do equipamento no cão antes de começar a utilizar para ele não associar que é o acessório que faz isso. Várias opções devem ser testadas no bichinho antes de chegar nessa ferramenta. 

Leia Também:  Tudo o que você precisa saber sobre o adestramento com coleira eletrônica

O adestrador ainda fala um pouco mais sobre como a coleira eletrônica funciona no pet e algumas outras informações técnicas do equipamento no vídeo abaixo. Confira.



Fonte: IG PET

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo