Tecnologia

Após reclamações, Xiaomi atualiza novamente a privacidade do seu navegador

Publicados

em


source

Olhar Digital

Xiaomi
Divulgação/Xiaomi

Xiaomi Mi 10


A Xiaomi está atualizando seus navegadores para smartphones Android (Mi Browser e Mint Browser) para evitar confusão quanto a um ajuste relacionado à coleta de dados enquanto o modo de navegação anônima (chamado Incognito) está ativado.

Tudo começou no início do mês, quando o pesquisador de segurança Gabi Cirlig descobriu que os navegadores estavam coletando informações, como lista de sites visitados e mecanismos e termos de busca usados, mesmo quando o usuário ativava a navegação anônima.

Os dados estavam sendo enviados a domínios registrados na China e hospedados em servidores em Singapura e na Rússia. Segundo a Xiaomi , os dados são criptografados e transmitidos de forma a não identificar o usuário de onde se originaram, e usados para “melhorar a experiência de navegação”.

Leia também: Xiaomi descobre fábrica que falsificava seus fones de ouvido

Com a repercussão negativa da descoberta, há alguns dias a Xiaomi lançou uma atualização para seus navegadores que permite ao usuário escolher se quer ou não permitir a coleta de dados durante a navegação anônima.

Leia Também:  Promessa não cumprida: Google Chrome não dá privacidade completa no modo anônimo

Mas a emenda foi pior que o soneto, e a terminologia usada pela empresa ao descrever o “Modo Incognito Aprimorado” causou confusão entre os usuários, já que a chave para ativar o modo funcionava de forma oposta ao descrito na tela.

Quando desativada, ela diz (em inglês): “Modo Incognito Aprimorado / Estatísticas agregadas de dados não serão enviadas quando o modo Incognito estiver ativado”. Dando a entender que ativar o modo aprimorado fará com que dados não sejam enviados. Mas o que acontece é o contrário.

Após reclamações, a Xiaomi decidiu mudar o nome e descrição da opção, para que seu funcionamento fique mais claro. Agora o texto diz: “Nos ajude a melhorar o Mi Browser / Ative para compartilhar conosco estatísticas de uso quando o modo Incognito estiver ativado”.

A mudança já foi implementada nas versões 12.2.4 do Mi Browser e 3.4.6 do Mint Browser . Segundo a Xiaomi, as atualizações dos navegadores já foram enviadas para aprovação no Google Play , e devem estar disponíveis aos usuários em breve.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Tecnologia

Microsoft Teams aumenta limite e permite 300 usuários por videochamada

Publicados

em

Por


source

Olhar Digital

Microsoft Teams
Unsplash

Microsoft Teams amplia número de usuários em videoconferência


Aplicativos de videoconferência nunca foram tão populares como durante a pandemia da Covid-19 , e essa nova onda também tem gerado novas demandas. Como resultado, a Microsoft confirmou que vai ampliar o limite de participantes em uma chamada do Teams: de 250, ele chegará a 300, o que pode atender melhor empresas de grande porte que estão lidando com trabalho em home-office .

Leia também:

Zoom planeja criptografia mais forte apenas para usuários pagantes; entenda

Microsoft Teams registra mais de 4 bilhões de minutos em reuniões por dia

Cuidado: hackers se passam por Zoom e Google Meet para atingir vítimas

Segundo o Microsoft 365 Roadmap, plataforma da empresa para atualizar clientes sobre as novidades a caminho dos aplicativos do pacote, a ampliação do limite será ampliada ainda durante o mês de junho. O site aponta, como percebeu o site OnMSFT , que o recurso chega para “ajudar a atender às necessidades de comunicação e reuniões de clientes”.

A Microsoft , no entanto, havia liberado conferências com até 350 participantes, mas essa mudança era temporária e experimental, implementada como forma de testar os limites do sistema. Agora, no entanto, a ampliação de capacidade será formal, mas um pouco abaixo do que a empresa verificou em seus testes.

Leia Também:  Atualize já: falha atinge celulares da LG há sete anos

O aplicativo também mudará a forma como lida com o número de pessoas na tela. Atualmente, o Teams mostra apenas 9 pessoas por vez, mas essa capacidade máxima deve ser ampliada para 49, o que deve aproximá-lo do Zoom , um dos concorrentes que mais ganharam força durante a pandemia de Covid-19 .

Apesar da confirmação do aumento do número de pessoas na tela ao site CRN , a Microsoft não deu um prazo para que isso entre em prática.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo