Política Estadual

A expectativa da economia com a volta à normalidade é tema do programa Assembleia Entrevista

Publicados

em


.

O que esperar da recuperação da economia após tantos meses de paralisação por conta da pandemia da Covid-19? O programa Assembleia Entrevista, atração da TV Assembleia, leva ao ar uma conversa com o economista, consultor de negócios e professor universitário na UTFPR, Daniel Poit, que analisa os aspectos da retomada, sob a perspectiva de uma nova realidade para o mercado.

A entrevista aborda a situação atual projetando o cenário de volta à normalidade, considerando que esta normalidade pode ser completamente nova. “É a inquietação que leva a sociedade a buscar soluções. Este drama que vivemos é passageiro e o reflexo disso na economia é o desajuste em algumas cadeias, como o setor aéreo, de turismo e algumas cadeias industriais com sérias dificuldades”, lista Daniel.

“É um problema totalmente imprevisto, algo emergencial”, afirma o economista. Para ele, boas soluções, que começam de forma local e com pequenas ações, se replicam e geram novas soluções. “É a capacidade de se adaptar, reinventar e flexibilizar convicções. O novo normal vem disso, mesmo repetindo alguns padrões muitas coisas novas vão acabar se impondo. Um exemplo são as entrevistas on-line, como a que estamos fazendo agora”, exemplifica.

“As entregas e os pequenos negócios têm crescido, tanto os formais quanto os informais. A possibilidade das pessoas trabalharem em casa, as aulas on-line dando possibilidade às crianças de conviverem mais com seu ambiente. A forma de viver, cada vez mais isolada, está sendo reconfigurada”, diz Daniel. Segundo ele, muitas empresas estruturam seus processos de produção baseados nos ganhos de escala e produtividade conquistados durante o período de isolamento e escalonamento de trabalho. 

Leia Também:  Recursos da Assembleia contribuem para obras no Litoral

Volta – Daniel Poit afirma que o Brasil tem condições de recuperar os patamares de 2019 na produção em 6 meses a um ano. Segundo ele, os números apresentados pelo governo para a economia demonstram que o choque foi maior em alguns setores, como o citado turismo e comércio, mas não tão impactante sobre outros. Ele afirma ainda que a volta da circulação das pessoas criará uma demanda por serviços como o hoteleiro e de viagens aéreas, justamente os mais afetados. E é esta avidez que trará vida ao setor novamente, diz.

“Os restaurantes familiares e temáticos chamarão mais atenção das pessoas com a volta da tranquilidade. À medida que as pessoas forem sentindo-se mais seguras, vão acabar ousando fazer viagens à praia, aéreas e participar de excursões. O prazer de passear não tem como ser virtual”, afirma. “O comércio vai ter também uma reação muito positiva, porque ficou muito represado atender certas indulgências que nos colocamos. Isto é provável até em razão da queda dos juros, que vai tornar mais acessível o financiamento”, diz Daniel.

Leia Também:  Os 30 anos da criação da lei que protege as relações de consumo no país são tema do Assembleia Entrevista

Dificuldade – Para o economista, a boa gestão sempre é facilitadora, independente de situações de emergia. Por isso, quem usa bem suas receitas, lucratividade e reservas conseguirão se reerguer com melhor acesso ao crédito. “O momento expõe a necessidade de se profissionalizar a gestão”, afirma.

Investimento – Para as economias individuais, o professor sugere que se gaste com responsabilidade agora, principalmente em conhecimento e formação. “Estude tecnologia, gaste com isso, faça bons cursos, mesmo na internet para quem quer melhor qualificação. Ou outra atividade que acrescente em termos de conhecimento, que além de não pesar, não pode ser tirado. Certamente será útil na retomada para uma competitividade maior no mercado de trabalho”, completa.

Assembleia Entrevista – A íntegra da entrevista com ao economista Daniel Poit, além de muitas outras entrevistas já feitas pelo programa Assembleia Entrevista, pode ser conferida pela TV Assembleia através do canal aberto 20.2 e 16 pela Claro/Net, além do canal do Youtube pelo link: https://bit.ly/3k705Ag.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Estadual

Audiência pública debate obras e investimentos no Litoral do Paraná

Publicados

em

Por


.

Os projetos de obras e investimentos no Litoral do Paraná, em especial a engorda da orla de Matinhos, será tema de uma audiência pública que acontece na próxima segunda-feira (21) às 19 horas com transmissão ao vivo pela TV Assembleia, canal 10.2 em tv aberta e 16 pela Claro/Net, além do site e redes sociais do Legislativo.

Proposta pelo presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Ademar Traiano (PSDB), pelo primeiro secretário, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) e pelo líder do Governo, deputado Hussein Bakri (PSD), o encontro vai debater o projeto de engorda da orla de Matinhos e contará com a participação de representantes do Executivo e do Legislativo estadual, da sociedade civil organizada do Litoral, de entidades comerciais locais e demais esferas do poder público.

Maior projeto de reurbanização do Litoral e um dos maiores de infraestrutura do Paraná, a revitalização da orla de Matinhos foi anunciada pelo Governo do Estado com um investimento de R$ 513 milhões. Segundo o Governo, o processo de licitação deve acontecer ainda neste ano e a s obras iniciarem em 2021.

Planejado há mais de uma década, inclui intervenções de um trecho de 10 quilômetros da orla e a engorda de uma extensão de 7,5 quilômetros da faixa de areia. Serão utilizados 3 milhões de metros cúbicos de areia, formando uma faixa de 80 metros a 100 metros de largura.

Leia Também:  Audiência pública debate obras e investimentos no Litoral do Paraná

Outro ponto que deve ser abordado no debate é o projeto do Governo do Estado para a construção da Ponte de Guaratuba. O edital de licitação, de R$ 12,7 milhões, para a escolha do consórcio de empresas para a realização dos estudos ambientais e execução do projeto de engenharia da ponte foi lançado pelo Governo, mas uma decisão da Justiça, suspendeu o processo.

Avenida JK – Uma obra já anunciada, em agosto, pelo Governo do Estado, e que conta com recursos da economia da Assembleia Legislativa do Paraná, é a duplicação da Avenida JK (PR-412), em Matinhos.

O investimento é de R$ 34,57 milhões. Uma fatia dos recursos que garante o início da obra ainda neste ano, no valor de R$ 12 milhões, foi repassada pela Assembleia Legislativa, atendendo a um pedido do Governo do Estado. A transferência é uma antecipação de parte da verba que anualmente o Poder Legislativo devolve ao Executivo, fruto da economia na administração da Casa.

Outro projeto de duplicação que beneficia o Litoral vai ampliar a capacidade de tráfego em 13 quilômetros da PR-407, entre os quilômetros 6 e 19, de Paranaguá até Praia de Leste, em Pontal do Paraná.

“Nós entendemos que o Litoral do Paraná precisa, mais do que nunca, de um olhar diferenciado por parte das autoridades. É uma região que tem um potencial turístico fantástico, uma dádiva de Deus, e é fundamental que tenhamos um litoral com infraestrutura para receber todos os turistas”, disse o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano.

Leia Também:  Implantação do Cartão Social no transporte metropolitano já é lei no Paraná

O primeiro secretário da Assembleia, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), lembrou a importância da obra para melhoria do fluxo de veículos e para o desenvolvimento do Litoral. “Eu conheço a realidade do nosso Litoral. Nós precisamos fazer investimentos e essa obra é absolutamente fundamental para melhorar o fluxo dos veículos. Eu fico satisfeito que a gente possa investir recursos públicos que vão ser bem aplicados em uma obra que terá um resultado muito grande para o turismo e para o nosso Litoral como um todo, que a gente sabe que precisa receber muitos investimentos”.

Para o líder do Governo, deputado Hussein Bakri, “é dever desta Casa participar ativamente do debate pelo desenvolvimento do Litoral. O Governo Ratinho Junior tem uma série de projetos previstos para tornar a região competitiva em relação aos estados vizinhos na questão turística e ampliar a capacidade de exportação do Paraná. Além da engorda da orla de Matinhos, temos a ponte de Guaratuba, a Faixa de Infraestrutura em Pontal do Paraná, os novos trapiches da Ilha do Mel. São investimentos aguardados há muito tempo e com capacidade para atrair novos negócios, mais empregos e desenvolvimento social para a região”.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo