Mulher

A cor do ano na arquitetura já foi escolhida: classic blue

Publicados

em

source

No final do ano passado, a empresa americana Pantone apresentou a cor do ano de 2020 – o azul clássico (Classic Blue – referência 19-4052). Segundo a diretora executiva Leatrice Eiseman, a cor sólida e confiável é um porto seguro onde ancorar e um incentivo a olhar além do óbvio e expandir nossos pensamentos.


Unanimidade em todos os ambientes da casa, a cor é agradável, relaxante e confortável aos olhos. Sua versatilidade permite combinações diversas desde uma aplicação em grandes superfícies até pequenos objetos.


Gostou da cor e não quer errar na decoração? Então convido você leitor da coluna Dentro de Casa a permanecer conosco em 2020 e trazemos sete dicas para arrasar no look da sua casa.

1.       Sabe aquela sensação de chegar na casa da avó “somente” pelo fato de que a porta é colorida? Excelente ideia para ousar logo “de cara”. 

2.       Sofá azul: apostar em uma peça ousada e visualmente relaxante garante personalidade ao espaço. Para uma boa harmonia, combine o espaço com almofadas e peças de decoração com cores branco ou off-white.

Leia Também:  Horóscopo do dia: previsões para 5 de janeiro de 2020

 3.       Se a meta é criar contrastes divertidos, que tal combinar com tons complementares como o terracota, amarelo e laranjas (link para a reportagem sobre a roda das cores) ? A roda das cores pode te ajudar. 

4.       Tranquilidade? Essa é a cor certa. Concentração? Também. Use, abuse ou não, em espaços destinados ao trabalho ou nos quartos. Incorpore a cor por meio de objetos como roupa de cama e quadros, por exemplo. 

5.       Revestimentos: facilmente encontramos em lojas de construção os acabamentos no tom azul. Por sua associação à limpeza e à água, é uma ótima escolha (e sem erro) para utilizar nos banheiros ou na cozinha. 

6.       Uma mistura de azul com branco lembra o mar e o ar puro. Adicionando toques de vermelho, é ideal para uma decoração de casa na praia. 

7.       Ambientes monocromáticos: uma única cor como protagonista do ambiente e nada melhor que uma cor universal como o azul.

Dicas da Helô: a cor azul traz a sensação de grandeza, de fazer parecer maior, assim como o oceano. Esse conceito é válido em ambientes com luz natural trazendo personalidade. Uma estratégia interessante para que o espaço pareça mais alto é pintar o teto de azul e uma única parede, deixando as demais brancas.

Leia Também:  Horóscopo do dia: previsões para 4 de janeiro de 2020

Leia mais:

Você sabe dizer se está na hora ou não de reformar sua casa?


Fonte: IG Mulher
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mulher

“Sugar baby” tem cinco “daddies” e recebe R$ 1,7 mil por encontro

Publicados

em

source

Gracie Adams, de 19 anos, está no primeiro ano da faculdade de psicologia na Universidade de Lincoln, Irlanda. Para estudar, porém, ela precisou encontrar formas de pagar os gastos de uma universidade (e da vida social universitária). Então, recorreu à uma solução: se tornar “sugar baby”. A questão é que ela não tem apenas um, mas cinco “daddies” – além de um namorado que aprova as relações. 

Leia também: Mulher deixa marido após traição e agora tem 9 “sugar daddies”

Gracie Adams arrow-options
Reprodução/Facebook

A ‘sugar baby’ Gracie Adams ganha cerca de R$ 1,7 mil por encontro com um ‘sugar daddy’

Ao The Sun , Gracie conta que procurar um “sugar daddy” era a única forma que ela tinha de “se manter financeiramente”. Então, ela se inscreveu em um site para ser ” sugar baby ” e encontrou cinco homens que pagassem por presentes caros, encontros e, também, pelo financiamento estudantil de 30 mil libras esterlinas (cerca de R$ 170,8 mil), aluguel e roupas.

Um encontro para jantar com um dos “daddies” custa, no mínimo, 100 libras esterlinas (R$ 569). Além disso, os homens geralmente pedem que ela use uma roupa comprada por eles – que custam pelo menos R$ 500 – e deixam uma “gorjeta” pós encontro de cerca de 150 libras esterlinas (R$ 853). 

Leia Também:  Detox turbo ou 15 ovos por dia: detalhamos as dietas das famosas para o carnaval

No total, Gracie consegue ganhar mais de 300 libras esterlinas (R$ 1707) por encontro, o que inclui presentes, roupas e sapatos. “O melhor encontro que já tive foi no verão em que nós jantamos em um bar rooftop e assistimos ao por do sol”, lembra. 

“Foi uma experiência linda e depois da refeição nós tomamos alguns drinks e nos conhecemos melhor. No fim ele se certificou de que eu tinha chegado em casa segura e me enviou 150 libras esterlinas.” 

Leia também: Estudante é casada com homem 25 anos mais velho: “Melhor sexo da minha vida”

De estudante universitária à “sugar baby”

Segundo ela, um encontro por mês já paga suas contas. “Quando me inscrevi no site tinha quase 18 anos e não pensava seriamente em me tornar uma ‘sugar baby’. Mas quando eu estava me mudando para a universidade, soube que outras estudantes tiveram experiências positivas fazendo isso.” 

“Isso me ajudou a lidar com a vida universitária, manter minhas contas em dia e ter um carro. Também fiquei mais confiante em conversar com homens online e saber o que estou procurando, porque você consegue perceber quando eles estão mentindo sobre quem eles são, algo que me preocupa”, diz. 

Leia Também:  Madrinha arma plano e surpreende noiva com brincadeira em casamento; veja vídeo

Apesar disso, Gracie conseguiu mais do que apenas um ” sugar daddy “. Dos cinco homens que ela se relaciona, apenas três são “regulares” desde que ela os conheceu. A jovem insiste que todos esses relacionamentos são platônicos, já que ela tem um namorado – que está a par desses acontecimentos. 

“Perguntei ao meu namorado se ele estaria bem se eu começasse a levar isso [ser ‘ sugar baby ‘] mais a sério. Ele queria saber o que eu faria com os ‘daddies’ em termos de encontros, mensagens, etc. Disse que meu interesse era platônico e ele entendeu que eu precisava de dinheiro”, comenta.

Leia também: Mulher viaja mais de 800 km para perder virgindade com casal

A família dela também está ciente da realidade da jovem. “Eu e minha família temos uma relação muito aberta e amorosa, então contei ara eles como estava me mantendo financeiramente enquanto estava na universidade sem me preocupar com julgamentos”, finaliza. 

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo