Tecnologia

Publicados

em

source
macbook pro arrow-options
Reprodução/9to5Mac

Novo design do MacBook Pro deve trazer bordas mais finas

A Apple  deve anunciar amanhã (14) o tão aguardado  MacBook Pro de 16 polegadas . O modelo deve custar US$ 2.399 nos Estados Unidos, pouco mais de R$ 10 mil em conversão direta. O novo dispositivo deve substituir o clássico MacBook Pro de 15 polegadas, por isso, o mesmo preço; a informação é de Mark Gurman, da Bloomberg.

Além do aumento da tela, o MacBook Pro de 16 polegadas terá um novo teclado, projetado para ser mais confiável que os teclados apresentados nos MacBooks desde 2016. Isso porque o modelo borboleta conviveu com diversos problemas, como teclas presas, pressionamento de teclas repetidas, entre outros – o que obrigou a Apple  a fazer alguns recalls.

Leia também: iPhones devem deixar de existir; veja qual gadget é a próxima aposta da Apple

Os rumores apontam, agora, para a volta do tradicional teclado  tesoura.  O modelos, considerado convencional, foi utilizado pela  Apple até 2015, antes da implementação do teclado borboleta. 

macbook pro teclado arrow-options
Reprodução/9to5Mac

O teclado borboleta deve ser abandonado no novo MacBook Pro


Outra caracaterística notável do novo  MacBook Pro deve ser o design. Fotos vazadas mostram um notebook com bordas bastante finas. Além disso, a esperada tela de 16 polegadas será a maior fabricada pela  Apple desde 2012. Segundo o analista de mercado Ming-Chi Kuo, os novos displays também devem ter uma tecnologia que minimiza a chance das telas queimarem, evitando manutenção. 

Leia Também:  TikTok deixa Hong Kong depois de nova lei de segurança; entenda

Leia também: Apple, Xiaomi e Huawei: veja quem ganha na disputa de câmeras

Também é esperado que este modelo do  MacBook Pro resolva o problema de bateria presente na versão anterior. Os rumores indicam, ainda, para a presença do Touch ID , em um botão separado do teclado.  

A expectativa é que o modelo topo de linha do MacBook seja lançado oficialmente em algum momento de dezembro. Após lançar os iPhones 11, 11 Pro e 11 Pro Max, e em seguida, os novos AirPods, a Apple deve encerrar 2019 com foco no MacBook.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Tecnologia

Anonymous acusa TikTok de espionagem: “Delete o aplicativo agora”

Publicados

em

Por


source
TikTok Anonymous
Tarik Haiga/Unsplash

Anonymous acusam TikTok de espionagem


Um perfil no Twitter da  rede de hackers Anonymous acusou o TikTok de fazer espionagem para o governo chinês, e pediu que os usuários excluam o aplicativo


“Exclua o TikTok agora”, diz a publicação. “Se você conhece alguém que o está usando, explica a ele que se trata essencialmente de um malware operado pelo governo chinês executando uma operação de espionagem maciça”.


A publicação foi feita compartilhando o tweet de um desenvolvedor que revelou dados que o TikTok coleta de seus usuários. 

Ao jornal espanhol 20 minutos, o TikTok afirmou que leva muito a sério as alegações feitas, e que está conduzindo uma revisão completa do aplicativo. “Nossa equipe de segurança da informação conduz um processo contínuo para verificar e corrigir vulnerabilidades de segurança. Incluímos empresas de segurança de classe mundial nessas avaliações”, diz a empresa. 

Leia Também:  Xiaomi está desenvolvendo novos smartphones com câmeras poderosas, diz rumor

Fase não está boa

A acusação da Anonymous não veio de forma isolada. Na última semana, usuários do iOS 14 encontraram indícios de que o  TikTok estava espionando o que era copiado na área de transferência dos celulares. 

Além disso, o  aplicativo foi banido da Índia  junto com diversos outros apps chineses, em um movimento anti-China observado no país. 

Nesta segunda-feira (06), Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA, disse à Fox que o país está certamente avaliando banir o TikTok e outros aplicativos chineses.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo