Carros e Motos

VW Golf aparece em registro de patente no Brasil

Publicados

em

source
Patentes do Golf arrow-options
Reprodução/INPI

Informações de propriedade industrial do novo VW Golf, conforme publicado no INPI

A aparição de um novo veículo nos registros do INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) não indica, necessariamente, que ele será lançado no Brasil; mas aumenta as chances disso acontecer. É o caso da oitava geração do Volkswagen Golf , apresentada no Salão de Frankfurt (Alemanha) no ano passado. O hatch médio passa a constar em algumas versões nos registros nacionais.

LEIA MAIS: A ascensão e queda do VW Golf no mercado brasileiro

Ao que tudo indica, o Golf se tornará um carro de nicho no Brasil, ficando restrito às versões GTE (híbrida) e GTI (esportiva). Logo, o modelo convencional que aparece nos registros de patente do INPI é o mesmo que você encontrará nas concessionárias até 2021. 

O Golf GTI subiu de 230 para 242 cv, apesar de utilizar o mesmo motor 2.0 TSI do modelo que foi vendido no Brasil até o ano passado. O câmbio continua sendo o DSG de seis velocidades. A versão híbrida GTE mantém o motor 1.4 TSI de 147 cv, operando em conjunto com uma unidade elétrica de 112 cv. A VW divulga que o modelo pode percorrer até 60 km apenas no modo elétrico.

Leia Também:  Em baixa, Mercedes-Benz Classe X será descontinuada definitivamente

LEIA MAIS: Golf GTE faz até 66 km/l com gasolina; veja impressões

Há um bom histórico de modelos que foram registrados no INPI e acabaram não vindo para o Brasil. É o caso da nova geração do Veloster, que apareceu nos dados em meados de 2018. Até hoje, o Grupo Caoa ainda não sinalizou qualquer intenção de trazer o esportivo.

LEIA MAIS: Golf GTE x Corolla Hybrid: qual modelo é melhor?

A Volkswagen nunca chegou a negar que o Novo Golf poderia vir ao Brasil. Cada vez mais focada na eletrificação de seus modelos, o modelo GTE poderia ser o modelo híbrido mais barato da marca por aqui. Além dele, há a chance da Volkswagen trazer o novo Passat GTE, além do SUV elétrico ID.4. Novos detalhes seriam apresentados no Salão do Automóvel de 2020, que foi postergado para 2021 por conta do surto do novo coronavírus.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Carros e Motos

BMW R 18 é revelada para competir com as Harley-Davidson e deve vir ao Brasil

Publicados

em

source
BMW arrow-options
Divulgação

BMW R 18 chega no segmento das cruiser para os que curtem viajar por longas distâncias e acelerar

Depois de ganhar registro de patente no Brasil, a nova BMW R 18 foi revelada, e agora posiciona a fabricante no segmento das cruisers para concorrer com Harley-Davidson, Indian e outras. Ela manteve o nome do conceito apresentado ano passado, unindo design clássico e recursos tecnológicos, além do motor de referência para a marca: um boxer bicilíndrico. Os primeiros clientes vão receber um kit que inclui um chapéu, um livro sobre a fabricante alemã, luvas e um chaveiro. Ela chega à Europa no segundo semestre por 22.990 Euros (R$ 130 mil, em conversão direta), e deve desembarcar no Brasil também.

LEIA MAIS: Harley-Davidson oferece oferta de R$ 7.200 e mais condições especiais

A BMW R 18 foi pensada para uma boa ergonomia, com apoios para os pés montados no meio do chassi, passando por trás do motor, algo que proporciona uma posição de pilotagem mais relaxada e precisa. Ela traz três modos de pilotagem: Rain, Roll e Rock. O primeiro regula a abertura do acelerador e define o controle máximo de tração, favorecendo a condução em pista molhada. O segundo é o modo padrão, e o terceiro é mais agressivo, oferecendo resposta instantânea do acelerador e limitando o controle de tração.

Leia Também:  Em baixa, Mercedes-Benz Classe X será descontinuada definitivamente

Identidade e equipamentos completamente novos

BMW arrow-options
Divulgação

Cluster remete aos primeiros modelos da marca, dos anos 60, embutido no farol. Une o analógico ao digital

A novidade, no ano/modelo 2020, será oferecida na versão exclusiva First Edition. As mudanças em relação ao modelo padrão são a pintura preta com detalhes em branco, listras brancas feitas a mão no tanque, mais detalhes cromados e o logotipo First Edition, também cromado, nas capas laterais do motor Boxer. Nos reservatórios de fluido aparece a inscrição “Berlin Built” (nascida em Berlim), que indica a cidade onde, desde 1969, a marca alemã produziu a maioria de suas motos.

LEIA MAIS: Teste: Novas Royal Enfield 650 dão uma nova identidade à marca indiana

Tem iluminação de LED, painel de visual clássico, que traz um manômetro redondo com um visor de LCD, este que exibe informações como a velocidade, indicador de marcha, modo de pilotagem, entre outras. Entre os acessórios da cruiser da BMW , muitos deles produzidos nos EUA, estão os silenciadores da Vance & Hines e assentos artesanais Mustang Seat. Também é possível customizar o guidão, mudar as rodas e fazer uma infinidade de caracterizações.

De acordo com a marca, o seu motor boxer de dois cilindros é o mais potente já usado na produção de motocicletas. Com 1802 cc, refrigeração a ar e quatro válvulas em cada cilindro, entrega 91 cv a 4.750 rpm e 16,1 kgfm a 3.000 rpm. Segundo a BMW ela vai de 0 a 100 km/h em 4,8 segundos e atinge velocidade máxima de 180 km/h. São números que, de fato, colocam o modelo frente a frente com as rivais do segmento das motos cruiser .

Leia Também:  Uma Harley-Davidson no fora de estrada? Acompanhe nossa aventura

LEIA MAIS: Harley-Davidson Softail Standard é relançada após 13 anos de ausência

Na dianteira, a suspensão é composta por garfo telescópico de 49 mm de diâmetro e 120 mm de curso. Já na traseira, é usado sistema cantilever com ajuste de pré-carga da mola. Já os freios têm ABS e contam com sistema próprio da BMW, com discos duplos na dianteira e simples na traseira, todos com 300 mm. As rodas são raiadas, complementando o visual clássico da BMW R 18 , são de 19 polegadas na dianteira e 16 na traseira, com pneus de medidas 120/70 e 180/65, respectivamente.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo