Estadual

União da Vitória registra primeira doação de órgãos para transplante

Publicados

em

O município de União da Vitória na região Sul do Estado, registrou a primeira doação de órgãos para transplante nesta quinta-feira (13). Até então não havia captações de órgãos para transplante na região devido à necessidade de capacitar profissionais para realizar o diagnóstico de morte encefálica, conforme exigido pelo Conselho Federal de Medicina.

“O Paraná se mantém em posições de destaque em doações e transplantes de órgãos tanto no Brasil quanto no mundo. Para nós é gratificante que cada vez mais municípios realizem captações para possibilitar um número maior de transplantes no Estado, salvando e melhorando a qualidade de vida dos paranaenses”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto. 

A capacitação destes profissionais é realizada pela Secretaria de Saúde, através do Sistema Estadual de Transplantes (SET/PR), que realiza diversos Cursos de Diagnóstico de Morte Encefálica (ME), em todo o Estado, fazendo com que as regiões passem a contar com profissionais devidamente habilitados para o diagnóstico de morte encefálica de modo seguro e correto.

Leia Também:  Portos do Paraná alcançam recorde de movimentação

Após a realização do diagnóstico de ME, a doação foi autorizada pelos familiares do falecido e uma equipe multiprofissional realizou a captação e o envio dos órgãos até a capital paranaense onde se encontram os receptores.

“Disponibilizamos capacitação e cursos para os profissionais a fim de trazer um diferencial de qualidade de assistência médica para o Paraná, neste ato de amor, generosidade e solidariedade. União da Vitória vai compor nosso sistema fazendo os protocolos que podem resultar em doações, tornando-se também um diferencial na região”, disse a coordenadora do SET/PR, Arlene Terezinha Cagol Garcia Badoch.

DADOS – Segundo índices do SET/PR, atualmente o Paraná está com 87,7 notificações de morte encefálica por milhão de população (pmp) e 44,4 pmp em doações de órgãos.

No último ano o Estado realizou 1.753 transplantes de órgão, sendo 884 de rim, fígado, pâncreas, coração, pâncreas rim e pulmão e 869 de córneas. A estrutura do Estado para fornecer notificações e doações conta com uma Central de Transplantes localizada em Curitiba, quatro Organizações de Procura de Órgãos (OPO’s) em Curitiba, Cascavel, Londrina e Maringá e 67 Comissões Intra-Hospitalares de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes.

Leia Também:  PM confirma queda da criminalidade no início da temporada

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Estadual

Saúde reforça equipe para combate à dengue em Barbosa Ferraz

Publicados

em

A Secretaria de Estado da Saúde autorizou um reforço emergencial para os trabalhos de combate à dengue em Barbosa Ferraz. Já são quase mil casos confirmados da doença no município, que pertence à 11ª Regional de Saúde de Campo Mourão. O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, esteve no sábado (22) na cidade para debater as ações que serão realizadas para eliminar os criadouros do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue.

Além de ampliação do trabalho de campo, com a remoção mecânica de possíveis focos, em conjunto com agentes comunitários e agentes de endemias do município e do Estado, o arrastão técnico será ampliado com equipes de outras regionais de saúde. “Temos conjugados esforços no auxílio aos municípios, porque o momento exige efetividade neste combate”, disse Beto Preto.

O secretário da Saúde informou que o Estado fará um aporte financeiro de R$ 5 milhões aos municípios em epidemia para auxiliar na aquisição de insumos clínicos e na estrutura de atendimento hospitalar e ambulatorial.

Leia Também:  Seção Braille da Biblioteca Pública fica mais acessível

AÇÕES – Orientações de manejo clínico também deverão acontecer nos próximos dias, garantindo o reforço na capacitação dos profissionais, sob coordenação da Secretaria da Saúde.

A força-tarefa em Barbosa Ferraz, segundo o secretário, vai auxiliar na redução dos focos e, consequentemente, o número de casos de dengue no município deve cair, assim como aconteceu em Nova Cantu. “Onde intensificamos o trabalho, já tivemos redução no número de notificações. É importante que a população em geral e os profissionais de saúde estejam engajados, uma vez que quase 90% dos criadouros são removíveis”, alertou.

A limpeza das galerias pluviais, por parte da Sanepar, é outra medida que será adotada. Com possíveis entulhos ou material orgânico acumulado, o local acaba sendo um ambiente propício para a proliferação do mosquito.

 “Estamos preocupados com a dengue no Paraná. É uma doença que mata. Temos perdido vidas. Estamos diante do sorotipo dois do vírus. Os paranaenses não têm imunidade a ele. Dengue é uma doença que podemos prevenir. Por isso, é importante a ajuda de todos”, reforçou Beto Preto.

Leia Também:  MAC-PR sedia evento sobre performance arte

 

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo