Política Nacional

Telemedicina precisa ser regulamentada no Brasil, defende Nelsinho Trad

Publicados

em

O senador Nelsinho Trad (PSD-MS) disse nesta quarta-feira (4) em Plenário que o Brasil precisa com urgência de uma regulamentação e de uma legislação específica para o exercício da telemedicina, que é uma forma de atendimento médico a distância, pela internet. Segundo o parlamentar, o país está “meio século atrasado” nessa questão.

Nelsinho Trad ressaltou ainda que a telemedicina deve estar incluída na grade curricular dos cursos de medicina, assim como acontece em outros locais, como Israel, Estados Unidos e Alemanha. Em alguns países, inclusive, já é possível se especializar em saúde digital, afirmou o senador.

— Nós não temos outra saída a não ser nos adequar nessa questão e estabelecer critérios para regulamentação, sendo através da resolução que o Conselho Federal de Medicina está propondo ou através de uma legislação específica oriunda dessa Casa — afirmou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Styvenson Valentim critica derrubada de veto que limitava o fundo eleitoral
Propaganda

Política Nacional

Moro celebra aprovação do pacote anticrime na Câmara, mas quer mudanças no texto

Publicados

em

source
Moro arrow-options
Agência Brasil

Ministro Sérgio Moro

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, comemorou na noite desta quarta-feira (4), em sua conta pessoal no Twitter, a aprovação do projeto de lei do pacote anticrime na Câmara dos Deputados. O texto segue agora para o Senado.

Leia também: Câmara aprova pacote anticrime sem as principais propostas de Moro

No Twitter, Moro escreveu que houve “avanços importantes” e deu “congratulações aos deputados”, citando que o projeto unifica o texto enviado pelo governo federal com as propostas do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Entretanto, para o ministro, “há necessidade de algumas mudanças no texto”. “Continuaremos dialogando com CN, para aprimorar o PL”.

Leia Também:  Vanderlan diz que há motivos para festejar primeiros 300 dias do governo

O ministro destacou, entre os pontos do projeto aprovado na Câmara, a “proibição de progressão de regime ao membro de crime organizado, execução imediata dos veredictos do Júri, agente policial disfarçado, regras mais duras de cumprimento de penas para condenados por crimes hediondos com resultado morte”.

Leia também: Alexandre Frota leva bolo ao Congresso para comemorar 1 ano do caso Queiroz

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo