Internacional

Sobem para 44 novos casos de coronavírus a bordo de cruzeiro no Japão

Publicados

em

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão afirmou que outros 44 casos de infecção pelo coronavírus foram confirmados a bordo do navio de cruzeiro Diamond Princess.

Inclui-se um tripulante. Vinte nove infectados são japoneses.

O aumento no total de passageiros e tripulantes infectados pelo vírus chega a 218.

Atualmente, a embarcação encontra-se sob quarentena, atracada no porto de Yokohama, nas proximidades de Tóquio.

Idosos

O governo do Japão decidiu permitir que algumas pessoas a bordo do cruzeiro Diamond Princess, afetado pelo surto de coronavírus, desembarquem na sexta-feira (14). Entre essas pessoas estão idosos que possuem problemas crônicos de saúde.

Cerca de 3.500 pessoas  estão confinadas na embarcação. O Ministério da Saúde tem pedido que passageiros permaneçam em suas cabines até a próxima quarta-feira (19), período que marca o fim de uma quarentena de duas semanas imposta após a confirmação do primeiro caso.

Como há preocupação de que a saúde de alguns passageiros esteja se deteriorando, o ministério decidiu na quinta-feira (13) permitir que o desembarque de alguns deles.

Leia Também:  Irã nega estar envolvido no ataque à embaixada dos EUA no Iraque

Funcionários da pasta informam que pessoas de 80 anos ou mais com problemas crônicos de saúde, e aquelas em cabines sem janelas, terão prioridade.

As autoridades dizem que aqueles que preencherem os requisitos e que desejarem desembarcar, terão permissão para fazê-lo amanhã, caso testem negativo para o vírus. Após deixar o navio, eles serão transferidos para instalações designadas pelo governo.

Edição: –

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Internacional

Produtor Harvey Weinstein é considerado culpado de crimes sexuais

Publicados

em

O produtor norte-americano Harvey Weinstein foi considerado culpado de dois crimes sexuais pelo júri em Nova York nesta segunda-feira (24).

De acordo com a tv norte-americana CNN, das cinco acusações de crimes sexuais que recaíam sobre Harvey Weinstein, o júri considerou-o culpado de dois crimes.

Segundo o júri, Harvey Weinstein é culpado de um ato sexual criminal em primeiro grau envolvendo Miriam Haley, e de violação em terceiro grau, envolvendo outra mulher.

Se for confirmada a condenação, a pena por ato sexual criminal em primeiro grau é entre cinco e 25 anos de prisão, enquanto o crime de violação em terceiro grau implica uma pena até cinco anos de prisão.

Harvey Weinstein, 67 anos, é acusado de crimes ocorridos entre 2006 e 2013, e o julgamento teve início a 6 de janeiro, sendo considerado um momento histórico do movimento #Metoo de denúncias de abusos sexuais na indústria do entretenimento.

Weinstein, detido em maio de 2018, insistiu na inocência, alegando que todos os atos foram consentidos.

Leia Também:  Irã nega estar envolvido no ataque à embaixada dos EUA no Iraque

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo