Geral

Sobe para oito número de mortos por coronavírus no Rio de Janeiro

Publicados

em

.

Subiu para oito o número de mortos em decorrência do coronavírus no estado do Rio de Janeiro. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (25) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). São mais dois mortos em comparação ao dia anterior. Os casos são de duas mulheres, moradoras do Rio, com 81 e 61 anos.

A capital lidera o número de pessoas mortas, com cinco vítimas. Os outros óbitos foram registrados nas cidades de Barra Mansa, Niterói, Miguel Pereira e Petrópolis, com uma morte em cada. Todas as oito pessoas eram idosas e tinham outras doenças ou problemas de saúde, também chamadas de comorbidades.

Em 24 horas, foram mais 65 casos confirmados, chegando a 370, divididos entre 12 municípios: Rio de Janeiro (331), Niterói (19), Volta Redonda (6), Petrópolis (3), São Gonçalo (3), Duque de Caxias (2), Barra Mansa (1), Campos dos Goytacazes (1), Guapimirim (1), Miguel Pereira (1), Resende (1) e Valença (1). Além disso, há dois estrangeiros contaminados.

 

Edição: Lílian Beraldo

Leia Também:  Número de policiais militares mortos em janeiro no Rio sobe para sete
Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Geral

Transportes públicos do Rio terão de desinfectar diariamente a frota

Publicados

em

.

As concessionárias de transportes públicos terão que realizar diariamente a desinfecção de seus veículos para contenção da pandemia do novo coronavírus. É o que determina o projeto de lei aprovado em discussão única pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), nesta quinta-feira (2), em sessão por videoconferência. A proposta seguirá para o governador Wilson Witzel, que tem até 15 dias úteis para sancionar ou vetar.

Segundo a medida, a desinfecção e a limpeza serão realizadas em horários de não funcionamento dos serviços, em intervalos de circulação e nos pontos e estações finais. As  empresas ficam ainda obrigadas a garantir 80% da frota em circulação, para evitar superlotações e garantir as medidas necessárias ao combate da covid-19.

As companhias que não realizarem os procedimentos estarão sujeitas à advertência e multas de R$ 1.775 (na primeira reincidência), R$ 3.550  (na segunda reincidência) e R$ 17.750,00 (a partir da terceira reincidência). Elas também poderão ter suas concessões suspensas ou até cassadas pelo poder público.

De acordo  com o deputado Dionísio Lins (PP), autor da proposta,  “com medidas urgentes de contenção e precaução poderemos diminuir a gravidade desta doença em nosso país, bem como os danos à população. O risco é iminente e não há neste momento vacinas ou medicamentos que possam impedir a disseminação desta patologia”, avaliou o parlamentar.

Leia Também:  Operação na zona norte do Rio tem quatro mortos e um PM ferido

 

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo