Estadual

Servidores do Estado recebem o 13º salário

Publicados

em

O 13º salário de aproximadamente 300 mil servidores ativos, pensionistas e aposentados já foi depositado pelo Governo do Estado. A folha adicional injetará R$ 1,83 bilhão na economia paranaense a partir desta quarta-feira (4). A antecipação foi determinada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior e reforça o compromisso de manter os pagamentos em dia.

O governador também autorizou o pagamento antecipado da folha normal de dezembro no dia 23. Na mesma data, serão depositados valores relativos ao terço de férias para todos os servidores que têm direito ao benefício. Normalmente, os vencimentos do funcionalismo são liberados no último dia útil do mês. Juntas, as medidas injetarão R$ 6 bilhões na economia até o Natal.

“Esta é uma demonstração de que temos as contas públicas em equilíbrio e uma forma de valorizar o servidor público. Fizemos esforços, cortamos mordomias e privilégios, e esse trabalho permitiu ao Estado pagar todos os salários em dia ao longo do ano e, agora, fazer antecipações”, destacou Ratinho Junior.

Segundo o governador, a medida de estímulo ao planejamento dos servidores mostra que o Paraná trilha caminho responsável. Alguns estados brasileiros estão com dificuldades para honrar os compromissos regulares com funcionalismo e, em alguns casos, os vencimentos mensais têm sido parcelados. “Não vamos deixar em nenhum momento a saúde financeira do Estado, maior ativo do Paraná, de lado”, acrescentou Ratinho Junior.

Leia Também:  Programa Escola Segura chega a mais de 100 unidades

REPERCUSSÃO – A antecipação foi recebida com entusiasmo pelas associações comerciais estaduais e pela Associação dos Servidores Públicos do Paraná (ASPP), em respaldo à geração de emprego e renda nas diversas regiões do Estado, além da possibilidade do uso para pagamento de dívidas, compras, viagens ou eventuais aplicações.

“Essa ação do Governo do Estado é de fundamental importância. Não só pelo dinheiro direto, o ativo maior em circulação, mas por mostrar que a administração do Paraná está sendo bem executada”, afirmou José Roberto Mattos, presidente do Conselho de Desenvolvimento de Maringá (Codem).

Rodrigo Rosalem, diretor de planejamento e gestão da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), disse que a medida tem caráter social. “Teremos um impacto muito interessante na economia, seja por dinheiro a mais para fazer compras ou para pagar dívidas”, explicou. “Lembrando que ao usar o dinheiro extra para pagar dívidas, o consumidor volta a ter crédito para poder comprar novamente”.

Presidente da Associação Comercial do Paraná (ACP), Gláucio José Geara, disse que dados preliminares indicam crescimento da economia do Estado no período na ordem de 2,8%. Um dos principais movimentos será no comércio de comidas e bebidas. “A produção e comercialização de alimentos terá um impacto muito grande no Paraná, não tenho dúvida. A mesa do paranaense será mais farta neste fim de ano”, disse.

Leia Também:  Estado alinha ações para atenção à população idosa

“Tal atitude reflete, com certeza, a competência e a seriedade de Ratinho Junior em governar o Paraná”, complementou o presidente da ASPP, Alvaro Miguel Rychuv. “Queremos que o Governo do Estado mantenha essa seriedade e os compromissos financeiros com os servidores”.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Estadual

Estudantes da rede pública são 59,79% dos aprovados na UFPR

Publicados

em

Seis em cada dez aprovados (59,79%) no vestibular 2019/2020 da Universidade Federal do Paraná (UFPR) são oriundos de escolas públicas. Foi o que afirmou a própria instituição de ensino superior ao divulgar o resultado do processo seletivo na quarta-feira (15).

Para o secretário estadual da Educação e do Esporte, Renato Feder, esse índice de aprovação entre estudantes do ensino público é bastante significativo e motivo de orgulho para toda a rede estadual de Educação. “Esse resultado mostra como precisamos investir e acreditar no ensino público e em nossos jovens, e como a Educação Básica gratuita pode e deve ser de qualidade, garantindo aos alunos oportunidades de um futuro melhor”, afirmou.

A jovem Ester Dessbessel, 17 anos, está entre os alunos aprovados. Concluiu o Ensino Médio no Colégio Estadual Santa Rosa, em Curitiba, e vai cursar Enfermagem. Ela conta que prestou o concurso mais para sentir como era a prova, pois seu plano era se debruçar para valer aos estudos para os vestibulares em 2020, quando, já formada no Ensino Médio, poderia dedicar mais tempo para isso. Por conta da boa trajetória escolar, entretanto, acabou aprovada de primeira.

Ester, que acumula experiências como menor aprendiz desde os 15 anos e trabalhava à tarde, aproveitava ao máximo o horário regular escolar, pela manhã, para estudar. Ela diz que sempre manteve boas notas e uma alta frequência, além de usar o período da noite para fazer as lições e revisar o conteúdo.

Leia Também:  Estado da Nigéria busca inspiração em projetos do Paraná

“Estou muito feliz por ter passado no vestibular. É um orgulho, mais uma conquista. É uma faculdade muito boa e sei que vou me esforçar ao máximo. É uma sensação de dever cumprido. Sou muito grata aos meus professores, que são ótimos e incentivam os alunos a pensar no futuro, a focar na UFPR”, diz a jovem.

TRABALHO ALIADO AO ESTUDO – Já Lucas Viana Castilho (foto), 17 anos, foi aprovado em Ciências Contábeis. Natural de São Paulo e residente de Curitiba há dois anos, sempre estudou em escolas públicas. Para se preparar para o vestibular da UFPR, também contou com o auxílio de um cursinho solidário tocado aos fins de semana e feriados por estudantes e ex-estudantes da universidade.

“Meu ano passado foi inteiro estudando, foi bem puxado. A minha rotina de estudos foi essa: estudava de manhã, na escola, trabalha à tarde e à noite eu jogava vôlei e fazia coisas do meu interesse, mas também estudava. Montei um cronograma de estudos que não consegui seguir à risca, mas que me ajudou bastante. Aos fins de semana, ia para as aulas do cursinho”, conta.

Leia Também:  Programa Escola Segura chega a mais de 100 unidades

Lucas, que é menor aprendiz no setor de contabilidade da Britânia, diz que a experiência na empresa de eletrodomésticos teve um peso grande na escolha do curso.

“Eu decidi usar a base que tenho no trabalho para escolher o curso, pois lá tenho a oportunidade de efetivação e quero começar uma carreira de algum lugar. Como fui bem acolhido no trabalho, optei por Ciências Contábeis por julgar ser um caminho mais seguro. O sentimento que eu tenho por ter sido aprovado é de gratidão aos meus professores, família e amigos. Ver meu nome na lista foi uma sensação única. Eu sempre almejei ter a minha independência, e estudar na UFPR vai ser um passo muito grande que vou dar para isso”, afirma o mais novo calouro.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo