Estadual

Saúde participa de audiência pública sobre coronavírus

Publicados

em

A Secretaria de Saúde do Paraná, por meio da Divisão de Vigilância Epidemiológica, participou nesta quinta-feira (13), no Plenarinho da Assembleia Legislativa do Paraná, de uma audiência pública sobre o Novo Coronavírus. O objetivo da audiência foi informar sobre as ações que o Brasil e o Paraná estão tomando e alertar de forma clara e objetiva como as pessoas podem se proteger da doença.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira, participou por videoconferência. Responsável pela área que coordena as ações de controle e monitoramento no Ministério da Saúde, Oliveira apresentou o cenário epidemiológico do Brasil e do mundo e destacou o Paraná pelas ações, mobilização e preparo das suas equipes para o enfrentamento da doença.

“O Paraná está muito bem alinhado com as determinações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde. A organização com relação ao enfrentamento da doença que vem sendo realizado é exemplar. O plano de contingência já foi encaminhado ao MS e está muito bem elaborado”.

Leia Também:  Porto de Paranaguá simula atendimento ao coronavírus

A coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria da Saúde, Acácia Nasr, falou da importância das três esferas do governo trabalharem juntas neste momento. “É muito importante para a saúde pública que tanto o Governo Federal, quanto o estadual e municipal estejam alinhados. Nossos profissionais estão sendo capacitados, os hospitais preparados e o plano de contingência está sincronizado para combater o vírus e proteger a população”.

PREVENÇÃO – O COE (Centro de Operações em Emergências) está em alerta para as informações de prevenção que, neste momento são as mesmas indicadas para outras síndromes respiratórias, como a Influenza.

As principais medidas preventivas são: evitar contato próximo com pessoas com infecções respiratórias agudas; lavar frequentemente as mãos, especialmente após o contato direto com pessoas doentes e antes de se alimentar; usar lenço descartável para higiene nasal; cobrir nariz e boca ao espirrar e tossir; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres pratos, copos ou garrafas.

De acordo com Luiz Ernesto Pujol, secretário-geral do Conselho Regional de Medicina do Paraná, além dos cuidados de higiene e etiqueta respiratória, uma das formas de evitar a disseminação do vírus é a informação.

Leia Também:  Regionais de Saúde estão mobilizadas para ações de combate à dengue

“Nenhuma ação governamental será suficiente se a informação que chega para a população não for correta, a solução para combater a doença está na participação de cada um”, disse.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Estadual

Saúde reforça equipe para combate à dengue em Barbosa Ferraz

Publicados

em

A Secretaria de Estado da Saúde autorizou um reforço emergencial para os trabalhos de combate à dengue em Barbosa Ferraz. Já são quase mil casos confirmados da doença no município, que pertence à 11ª Regional de Saúde de Campo Mourão. O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, esteve no sábado (22) na cidade para debater as ações que serão realizadas para eliminar os criadouros do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue.

Além de ampliação do trabalho de campo, com a remoção mecânica de possíveis focos, em conjunto com agentes comunitários e agentes de endemias do município e do Estado, o arrastão técnico será ampliado com equipes de outras regionais de saúde. “Temos conjugados esforços no auxílio aos municípios, porque o momento exige efetividade neste combate”, disse Beto Preto.

O secretário da Saúde informou que o Estado fará um aporte financeiro de R$ 5 milhões aos municípios em epidemia para auxiliar na aquisição de insumos clínicos e na estrutura de atendimento hospitalar e ambulatorial.

Leia Também:  Resolução define normas de uso do entorno de reservatórios artificiais

AÇÕES – Orientações de manejo clínico também deverão acontecer nos próximos dias, garantindo o reforço na capacitação dos profissionais, sob coordenação da Secretaria da Saúde.

A força-tarefa em Barbosa Ferraz, segundo o secretário, vai auxiliar na redução dos focos e, consequentemente, o número de casos de dengue no município deve cair, assim como aconteceu em Nova Cantu. “Onde intensificamos o trabalho, já tivemos redução no número de notificações. É importante que a população em geral e os profissionais de saúde estejam engajados, uma vez que quase 90% dos criadouros são removíveis”, alertou.

A limpeza das galerias pluviais, por parte da Sanepar, é outra medida que será adotada. Com possíveis entulhos ou material orgânico acumulado, o local acaba sendo um ambiente propício para a proliferação do mosquito.

 “Estamos preocupados com a dengue no Paraná. É uma doença que mata. Temos perdido vidas. Estamos diante do sorotipo dois do vírus. Os paranaenses não têm imunidade a ele. Dengue é uma doença que podemos prevenir. Por isso, é importante a ajuda de todos”, reforçou Beto Preto.

Leia Também:  Portos do Paraná lançam campanha contra assédio

 

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo