Tecnologia

Recife e Rio de Janeiro monitoram celulares para garantir isolamento

Publicados

em

source

Olhar Digital

celulares arrow-options
Unsplash/Gilles Lambert

Celulares serão monitorados pelas prefeituras das capitais


O prefeito de Recife (PE), Geraldo Julio, anunciou nesta terça-feira (24) que o poder público vai monitorar a localização de celulares na cidade . O objetivo consiste em obter dados de deslocamento dos habitantes para coordenar medidas de apoio ao isolamento social em meio à pandemia do novo coronavírus . O projeto é desenvolvido por meio de uma parceria com empresa de inteligência em localização In Loco .

De acordo com Geraldo Júlio, foi criado um índice de isolamento que determina uma estimativa de cidadãos reclusos em suas casas. Essa informação servirá como subsídio para a prefeitura determinar outras ações nos bairros .

Leia também: Com isolamento, happn aumenta raio para encontrar crush de 250 metros para 90 km

“Com o Índice de Isolamento, vamos poder direcionar esses carros [de som] para os bairros que estão cumprindo menos as medidas. Também podemos enviar notificações, em algum aplicativo que o usuário tenha instalado no celular “, disse o prefeito, em coletiva de imprensa.

Leia Também:  Últimos dias: Friends sai da Netflix em janeiro e desaparece por cinco meses

O líder do executivo municipal ressalta que os dados das pessoas estão seguros e que a medida se trata de uma “ação direcionada ao coletivo, nada individual”.

Leia também: Inteligência artificial e segurança: entenda porque dados devem ser protegidos

Respaldo

A iniciativa do governo recifense encontra respaldo em uma decisão recente da Prefeitura do Rio de Janeiro . Na segunda-feira (23), a administração carioca anunciou parceria com a operadora TIM para desenvolver mapas de calor a partir de dados de localização de celulares, a fim de identificar aglomerações e avaliar se os cidadãos estão adotando as medidas cautelares contra a epidemia.

No exterior, o Reino Unido j á emprega a analise de dados de localização de smartphones para ver se as pessoas estão seguindo as diretrizes de distanciamento social. Em Israel , não só monitora os usuários como envia alertas personalizados com recomendação de isolamento.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Tecnologia

Videoconferência: aprenda a ter privacidade ao compartilhar sua tela

Publicados

em

source

Olhar Digital

privacidade videoconferência arrow-options
Divulgação

Veja como ter privacidade durante uma videoconferência


Ao trabalhar de casa ou de forma remota é bem capaz que você acabe utilizando o seu computador pessoal , que pode conter arquivos e informações que você não queira revelar ou mostrar para os outros. Por sua vez, uma tarefa rotineira de quem trabalha remotamente é ter que compartilhar a sua tela em serviços de videoconferência para mostrar algum processo ou determinada informação.

Para evitar qualquer tipo de constrangimento nestas horas, existe uma série de configurações e recomendações que você pode seguir para manter a privacidade ao compartilhar a tela do seu PC. 

Leia também: Está fazendo home office? Google libera opções de videoconferência gratuitamente

Crie uma conta apenas para o trabalho

Ao utilizar um computador com Windows , Mac OS ou Linux , uma das dicas mais simples, porém das mais eficazes, consiste em você criar um usuário apenas para o seu trabalho. Dessa forma, esse perfil só mostrará os arquivos que você usa para trabalho e tudo que é de uso pessoal não ficará a mostra, algo bem útil para não misturar configurações.

Mais uma vantagem de optar por esta dica é que até mesmo outros programas, como o seu navegador, acabam tendo um perfil para cada usuário. Ou seja, você não correrá o risco de abrir o seu browser, por exemplo, e acabar mostrando os seus favoritos ou histórico sem querer.

Leia Também:  Huawei P40 tem design vazado antes do lançamento; veja as fotos

Ative o modo Assistente de foco

Quando você usa o seu computador e tem diversos aplicativos instalados, é bem comum que eles comecem a mandar notificações para você. Elas até podem ser importantes, mas durante o compartilhamento da tela elas podem facilmente se transformar em distrações.

Leia também: Home office: saiba como proteger seu computador trabalhando de casa

Felizmente, para ocultá-las, o Windows 10 conta com um recurso nativo chamado de ” Assistente de foco “, que pode ser ativado em suas configurações . Quando ele está ativado no Windows 10, você tem a possibilidade personalizar um horário para não receber notificações ou até mesmo definir quais apps podem ou não aparecer. 

Oculte os ícones da área de trabalho

Se por algum motivo a sua área de trabalho deverá ficar a mostra durante o compartilhamento de tela, uma boa ideia pode ser esconder os seus ícones e atalhos para evitar distrair os membros da reunião.

Esse processo é feito de forma bem rápida através do menu de contexto do Windows . Para acessá-lo, basta clicar com o botão direito do mouse em um espaço vazio da sua área de trabalho.

Leia Também:  Últimos dias: Friends sai da Netflix em janeiro e desaparece por cinco meses

Leia também: Home office: veja 5 ferramentas de acesso remoto para usar no computador

Feche os programas desnecessários

Uma dica bem simples, mas também importante fica por conta de você fechar todos os programas que não são essenciais para a chamada. Além de evitar certas notificações , você não os deixará a vista na barra de tarefas do Windows, que sempre fica com uma aparência melhor quando está “limpa”.

Compartilhe uma janela específica

Outra dica preciosa se trata de um recurso presente em diversos programas de videoconferência como no Zoom ou no Teams . Ao invés de você compartilhar toda a sua tela, compartilhar apenas uma parte dela se o programa der a opção ou, melhor ainda, compartilhe apenas a janela do programa que você precisa mostrar.

Ao fazer isto, mesmo que você acabe abrindo outro programa no computador , apenas a janela selecionada para o compartilhamento será exibida durante a chamada.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo