Cidades

Polícia encontra corpo de homem carbonizado em carro ainda em chamas em Juranda

Publicados

em

Um caso de homicídio está sendo investigado na cidade de Juranda. A Polícia Militar (PM) foi acionada na noite dessa sexta-feira (15), por volta das 23 horas, por populares informando sobre um carro em chamas em um trecho de estrada rural, a cerca de 1 quilômetro do
município.
Ao chegar ao local, os policiais encontraram um veículo GM/Monza em chamas e o corpo de um homem completamente carbonizado no interior do carro. O fogo foi controlado com auxílio de um caminhão pipa da prefeitura. Devido a situação do corpo, a vítima será identificada somente através de exame de DNA.
Populares que estiveram no local. Relacionaram o corpo ao de um rapaz que teria desaparecido na mesma noite no município, mas não há confirmação. Uma equipe da Polícia Civil de Ubiratã esteve no local e fará a investigação do caso.
O corpo foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) de Campo Mourão para exame de necropsia.

Fonte: Tribuna do Interior

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Dois detentos fugiram da cadeia da delegacia em Cidade Gaúcha neste domingo
Propaganda

Cidades

Ministério Publico dá 48 Horas Para Prefeitos Justificarem Reabertura do Comércio

Publicados

em

Após os prefeitos Pedro Coelho (Goioerê); Rafael Bolacha (Moreira Sales); Suely Silva (Rancho Alegre D’Oeste); e Reinaldo Krachisnki (Quarto Centenário) , anunciarem a abertura do comércio destas cidades, a partir de segunda-feira (6), o Ministério Público da Comarca encaminhou recomendação administrativa ao gestores dando o prazo de 48 horas para se manifestarem, justificando a abertura das lojas.
A decisão dos gestores contraria recomendações das autoridades e especialistas em saúde, que defendem o isolamento social para evitar a disseminação do vírus. Vale lembrar que destas cidades, Goioerê já tem um caso confirmado do Covid-19. O documento encaminhado aos municípios foi assinado pelos promotores de Justiça, Guilherme Franchi da Silva Santos e Edson Ricardo Scolari Filho.
O MP requereu aos prefeitos a ata da reunião entre os gestores com os pareceres técnicos de suas secretarias de Saúde para confirmar se a decisão foi técnica e segue os preceitos estabelecidos pelas autoridades de saúde. “No que tange à instituição ou revogação de
qualquer medida sanitária restritiva, que seus atos sejam obrigatoriamente alicerçados e precedidos de rigorosa análise técnica sanitária, buscando-se, preferencialmente, alinhamento ao posicionamento da 11ª Regional de Saúde da SESA (Secretaria Estadual da Saúde)”, afirmaram os promotores de Justiça na recomendação.
De acordo com a promotoria, caso as medidas anunciadas pelos municípios não tenham embasamento técnico e sanitário, e mesmo assim os prefeitos mantenham seus comércios em funcionamento, poderão responder ação civil Justiça.

Leia Também:  Motociclista fica gravemente ferido no centro de Iretama

Fonte: Tribuna do Interior

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo