Estadual

PM desmantela quadrilha que atuava no Paraná e outros Estados

Publicados

em

Polícia Militar cumpriu 21 mandados de prisão e 59 mandados de busca e apreensão contra um grupo criminoso que atuava no Paraná e tinha integrantes em São Paulo, Mato Grosso e Maranhão. Os trabalhos fazem parte das operações Atroz e Irmandade.

O Poder Judiciário expediu 51 mandados de prisão e 59 de busca e apreensão contra pessoas ligadas a crimes como tráfico de drogas, roubos e homicídios. Os trabalhos ocorreram nas cidades de Londrina, Cambé, Itambaracá, Jaguapitã, Apucarana, Rolândia, Bandeirantes, Santo Antônio da Platina, Andirá, Faxinal, Borrazópolis, Sertanópolis, Piraquara, e em Rondonópolis (MT), São Paulo (SP) e Lagoa da Pedra (MA).

As operações Atroz e Irmandade possuem alvos em comum de pessoas envolvidas com o crime organizado, por isso a união de esforços para abordar e encaminhar os envolvidos. Foram cumpridos 21 mandados de prisão durante abordagens (um deles cumprido em São Paulo, um dos alvos mais importantes do grupo), 17 estão foragidos ou possuem localização incerta, e 14 aguardam cumprimento em unidades prisionais nos próximos dias. Já dos 59 mandados de busca e apreensão, todos foram cumpridos nesta quinta-feira (13).

Leia Também:  Laboratório da UEL investiga e monitora o clima no Estado

Durante as abordagens e verificações nas casas dos suspeitos, os policiais militares apreenderam uma pistola, de calibre .380, 40 munições do mesmo calibre, 975 gramas de maconha, três veículos, dois notebooks e quatro pendrives. Ao todo, foram apreendidos ainda R$ 14,4 mil em dinheiro.

De acordo com o subcomandante do 2º CRPM, tenente-coronel Antônio Carlos Campos Junior, as investigações já duravam um ano. “Tivemos muito trabalho ao longo desse período e hoje contamos com uma forte integração para obter esses resultados”, disse.

Para fazer os cumprimentos judiciais, a 4ª Companhia Independente de Polícia Militar (4ª CIPM) contou com mais de 200 profissionais de segurança pública de várias unidades da PM e do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen).

Segundo o comandante da Companhia, major Marcos Antônio Tordoro, a avaliação é muito positiva, pois as prisões são frutos do setor de inteligência da unidade.

“O foco era o combate às organizações criminosas, em Londrina e fora do Paraná. Tivemos muitas prisões que causaram a desarticulação das ações em Londrina, fruto de um trabalho árduo. Praticavam tráfico de drogas, roubo e até homicídios. Parabenizo a todos os policiais militares que atuaram nos trabalhos, pois tiveram afinco e dedicação”, disse.

Leia Também:  Paraná confirma mais 25 casos de sarampo em uma semana

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Estadual

Saúde reforça equipe para combate à dengue em Barbosa Ferraz

Publicados

em

A Secretaria de Estado da Saúde autorizou um reforço emergencial para os trabalhos de combate à dengue em Barbosa Ferraz. Já são quase mil casos confirmados da doença no município, que pertence à 11ª Regional de Saúde de Campo Mourão. O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, esteve no sábado (22) na cidade para debater as ações que serão realizadas para eliminar os criadouros do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue.

Além de ampliação do trabalho de campo, com a remoção mecânica de possíveis focos, em conjunto com agentes comunitários e agentes de endemias do município e do Estado, o arrastão técnico será ampliado com equipes de outras regionais de saúde. “Temos conjugados esforços no auxílio aos municípios, porque o momento exige efetividade neste combate”, disse Beto Preto.

O secretário da Saúde informou que o Estado fará um aporte financeiro de R$ 5 milhões aos municípios em epidemia para auxiliar na aquisição de insumos clínicos e na estrutura de atendimento hospitalar e ambulatorial.

Leia Também:  Começam as aulas na rede estadual de Educação

AÇÕES – Orientações de manejo clínico também deverão acontecer nos próximos dias, garantindo o reforço na capacitação dos profissionais, sob coordenação da Secretaria da Saúde.

A força-tarefa em Barbosa Ferraz, segundo o secretário, vai auxiliar na redução dos focos e, consequentemente, o número de casos de dengue no município deve cair, assim como aconteceu em Nova Cantu. “Onde intensificamos o trabalho, já tivemos redução no número de notificações. É importante que a população em geral e os profissionais de saúde estejam engajados, uma vez que quase 90% dos criadouros são removíveis”, alertou.

A limpeza das galerias pluviais, por parte da Sanepar, é outra medida que será adotada. Com possíveis entulhos ou material orgânico acumulado, o local acaba sendo um ambiente propício para a proliferação do mosquito.

 “Estamos preocupados com a dengue no Paraná. É uma doença que mata. Temos perdido vidas. Estamos diante do sorotipo dois do vírus. Os paranaenses não têm imunidade a ele. Dengue é uma doença que podemos prevenir. Por isso, é importante a ajuda de todos”, reforçou Beto Preto.

Leia Também:  Paraná adere ao Pátria Voluntária e indica entidades

 

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo