Polícia Federal

PF combate crimes ambientais no Espírito Santo

Publicados

em

Vila Velha/ES – A Polícia Federal, em ação conjunta com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), deflagrou nesta quinta-feira (13/2), na cidade de Serra/ES, região metropolitana de Vitória, a Operação THERA, com o objetivo de reprimir a aquisição/venda de animais silvestres, em especial aracnídeos, em condições inadequadas e provenientes de criadouros não autorizados ou sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente.

A operação contou com a participação de oito policiais federais no cumprimento de dois mandados de busca e apreensão e quatro analistas ambientais do IBAMA para a realização simultânea da fiscalização administrativa nos endereços do destinatário dos animais.

ENTENDA O CASO

A Coordenação de Segurança dos CORREIOS identificou, em um dos seus centros de distribuição, encomenda postal contendo mais de vinte variedades de filhotes vivos de tarântulas, acondicionados em ampolas, no interior de pequenas caixas de isopor.

A partir desse fato, a investigação foi iniciada para reprimir essa utilização indevida do serviço postal para distribuir ilegalmente animais silvestres, bem como a prática de maus tratos, pois a legislação não permite o transporte de carga viva desta forma, com elevada probabilidade de perecimento antes da chegada ao destino.

Leia Também:  Operação Hórus faz novas apreensões em Foz do Iguaçu

Com o auxílio do IBAMA, que prontamente colocou sua expertise para auxiliar a investigação criminal, foi planejada a busca e apreensão nos locais potencialmente utilizados para a criação ilegal de animais silvestres.

Durante as buscas e apreensões foi encontrada criação ilegal de animais silvestres, que resultaram na lavratura de dois termos circunstanciados pela Polícia Federal e respectivos autos de infração pelo IBAMA, com a apreensão de duas jiboias, dois coleiros papa capim e uma jandaia de testa vermelha.

CRIMES INVESTIGADOS

Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes previstos nos artigos 29 e 32 da Lei 9.605/1998.

 

Contato: (27) 3041-8051/8029

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia Federal

Polícia Federal participa da prisão de fugitivos acusados da morte de brasileira nos Estados Unidos

Publicados

em

Vitória/ES – A Polícia Federal participou da prisão, hoje (22/2), na cidade capixaba de Cariacica, de dois dois homens, acusados do assassinato da brasileira Ana Paula Braga, de 23 anos, no último dia 30 de janeiro, em Los Angeles – Estados Unidos.

A prisão dos acusados, também brasileiros, contou com o apoio de diversas agência de segurança pública dos dois países e só foi possível com um grande esforço de cooperação internacional.

A fuga cinematográfica dos suspeitos começou logo após o homicídio, quando os homens seguiram no automóvel da vítima, carregando seu corpo, em uma viagem de 2 horas, até abandoná-lo na cidade californiana de Hot Springs. Ainda no automóvel da vítima, viajaram ao Estado de Oklahoma, e mais tarde, de ônibus, para o Texas. A fuga ainda contou com uma travessia terrestre para o México, de onde, a partir da capital, Cidade do México, tomaram um avião para o Rio de Janeiro/RJ.

Durante todo esse tempo, a dupla pressionou e extorquiu, tanto os próprios familiares quanto parentes da vítima, com o intuito de obtenção de recursos que os ajudassem na fuga.

Leia Também:  PF descobre depósito e apreende grande quantidade de madeira contrabandeada

O crime chegou ao conhecimento da PF, que passou a monitorar os acusados e manter contatos com as autoridades norte-americanas. Enquanto a PF seguia no encalço dos fugitivos, a LAPD (Los Angeles Police Department) investigava as circunstâncias do crime e da fuga, nos Estados Unidos. Os contatos entre as agências eram feitos mediante a participação ativa do Serviço de Segurança Diplomática do Consulado Americano no Rio de Janeiro e da Adidância da Polícia Federal em Washington.

Com a confirmação de que os alvos se encontravam em Cariacica/ES, montou-se uma grande operação para capturá-los, que contou com a decisiva participação GIOSP, o Grupo Integrado de Operações de Segurança Pública do Espírito Santo.

Com o empenho da Promotoria de Justiça, o Poder Judiciário decretou a prisão temporária dos fugitivos, que foram capturados, na manhã de hoje, por homens do 7º Batalhão da Polícia Militar do ES e já estão à disposição da justiça.

 

Comunicação Social da Polícia Federal

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo