Policial

PCPR lança 2ª edição de sua revista científica

Publicados

em

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) lançou a 2ª edição da revista científica de sua Escola Superior de Polícia Civil. A novidade desta edição é o número de artigos publicados, que dobrou em relação à edição anterior. A revista traz 23 artigos científicos sobre temas da área da segurança pública produzidos por alunos pós-graduados da instituição e por autores convidados.

A maioria dos artigos são fruto da conclusão de cursos de especialização da Escola Superior da PCPR. Os alunos se formaram em cursos de pós-graduação de análise estratégica em segurança pública, atendimento pré-hospitalar policial e gestão de segurança pública. Este último é ofertado a todos os convocados em concursos públicos, sendo que o curso de formação inicial para assumir o cargo já é considerado uma especialização. Entre os autores estão escrivães, investigadores e delegados.

O investigador e coordenador de planejamento e pós-graduação da escola, professor doutor Vladimir Luís de Oliveira, conta que foram avaliados 60 artigos para serem publicados e após uma seleção foram editados dois volumes para a revista. “Houve um incremento considerável na produção de artigos científicos que é inspirado pelos cursos de pós-graduação da Polícia Civil”, disse.

Leia Também:  Durante abordagem, PM apreende mais de 25 quilos de maconha em Toledo (PR)

Oliveira afirma que a revista científica da está sendo bem aceita pelas polícias civis e militares brasileiras, inclusive tendo os artigos citados em trabalhos acadêmicos. O acesso à revista é livre e pode ser feita pela internet no endereço: www.revistas.pr.gov.br/index.php/espc/edicao-atual.

META – Para o ano que vem, a PCPR planeja imprimir a 3ª edição da revista e alterar a periodicidade publicação para semestral. Entre outras melhorias da instituição, Vladimir diz que a meta é aumentar o número de professores com mestrado e doutorado nos cursos ofertados.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Policial

RONE simula roubo a banco no Centro de Curitiba; exercício faz parte do III Curso da unidade

Publicados

em

Marcia Santos

Jornalista responsável

 

 A Rondas Ostensivas de Natureza Especial  (RONE), do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), promoveu um exercício simulado de roubo a banco na noite desta sexta-feira (06/12). A ação aconteceu no centro de Curitiba e faz parte do III Curso da RONE, que conta com 27 policiais militares.

Segundo o Comandante da RONE e Coordenador do curso, capitão Paulo Alexandre Rodrigues,  esse foi o segundo exercício aplicado apenas nessa semana. “Na (quarta-feira) fizemos um exercício na Estrada da Itambé, em Campo Largo, na RMC, simulando um roubo à carro forte. Já na sexta-feira simulamos um roubo à uma Agência bancária no Centro de Curitiba”, contou o capitão.

Ainda de acordo com o capitão, ambos os exercícios foram feitos os mais reais possíveis. “Colocar o policial militar em uma situação, mesmo que simulada e estressante faz com ele esteja preparado para o dia a dia. A adrenalina faz com que a pessoa tenha diversas reações e aprenda a suportar adversidades quando vier a participar de situações reais”, complementou.

Leia Também:  PCPR prende suspeito de lesão corporal em Londrina

Durante os exercícios foram usadas balas de festim (não letal) e bombas. Os próprios policiais militares e instrutores desempenharam os papéis dos suspeitos e dos reféns.

O curso iniciou-se no dia 5 de novembro e terá a duração de 50 dias. Além dos militares estaduais paranaenses, participam da especialização policiais de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo