MUNDO

Por que em 2019 1 kg já não pesará 1 kg

autor Publicado em 08 de Novembro de 2017

 

Por que em 2019 1 kg já não pesará 1 kg

 

A partir de 2019, 1 kg deixará de ser o que era.

Mas por quê?

É que o quilo consiste em uma das quatro unidades de medida básicas - juntamente com ampere, kelvin e mol - que serão redefinidas pela Conferência Geral sobre Pesos e Medidas (CGPM) em novembro de 2018, no que representa a maior revisão do Sistema Internacional de Unidades (SI) desde a sua criação em 1960.

O objetivo da mudança é relacionar essas unidades a constantes fundamentais e não arbitrárias, como tem sido até agora.

A decisão foi tomada na semana passada em uma reunião em Paris, na França.

A mudança é de grande importância para pesquisas científicas que exigem um alto nível de precisão em seus cálculos.

Protótipo para calcular quilo
Image captionImagem criada por computador mostra protótipo utilizado para calcular 1 kg

O novo quilograma

O novo sistema, que entrará em vigor em maio de 2019, permitirá que os pesquisadores realizem várias experiências para relacionar as unidades de medida com as constantes.

Tome, por exemplo, o caso do quilograma.

Atualmente, essa unidade de medida é definida por um objeto: um quilograma é a massa de um cilindro de 4 centímetros de platina e irídio fabricado em Londres que é guardado pelo Escritório Internacional de Pesos e Medidas (BIPM) em um cofre na França desde 1889.

Mas esse quilo original perdeu 50 microgramas em 100 anos.

Isso ocorre porque os objetos podem facilmente perder átomos ou absorver moléculas do ar, então usar um para definir uma unidade SI é complicado.

Como todas as balanças do mundo são graduadas de acordo com esse quilo original, quando calculam o peso, acabam gerando dados incorretos.

Mesmo imperceptíveis na vida cotidiana, essas diferenças mínimas são importantes em cálculos científicos que exigem extrema precisão.

A nova unidade, no entanto, será medida com a chamado "balança de Watt", um instrumento que permite comparar energia mecânica com eletromagnética usando duas experiências separadas.

Essa maneira de medir o quilo não muda, como pode acontecer no caso de um objeto físico.

Além disso, uma definição baseada em uma constante - não um objeto - resultaria na medida exata do quilo, pelo menos em teoria, disponível para qualquer pessoa em qualquer lugar do planeta e não apenas para aqueles que têm acesso ao quilo original guardado na França.

Outras unidades

A maneira de definir o ampere (unidade de corrente elétrica) também mudará.

Passará a ser medido com uma bomba de elétrons que gera uma corrente mensurável, na qual os elétrons individuais podem ser contados.

O kelvin (unidade de temperatura) será definido a partir do novo sistema com termometria acústica.

A técnica permite determinar a velocidade do som em uma esfera cheia de gás a uma temperatura fixa.

O mol, a unidade usada para medir a quantidade de matéria microscópica, é atualmente definido como a quantidade de matéria de um sistema que contém tantas partículas quantos átomos existem em 0,012 kg de carbono-12.

No futuro, será redefinido como a quantidade precisa de átomos em uma esfera perfeita de silício puro -28.

 

Fonte: BBC Brasil

Avalie esta matéria:
Total de Voto(s): 0 - Média de Voto(s): 0