Carros e Motos

Harley-Davidson lança edição comemorativa da Fat Boy, que faz 30 anos em 2020

Publicados

em

source
Harley arrow-options
Divulgação

Ícone da marca, Harley-Davidson Fat Boy fica ainda mais especial na roupagem de comemoração aos seus 30 anos

Com base nos destaque do modelo padrão — entre eles, as rodas e a robusta dianteira — a edição de aniversário da Harley-Davidson Fat Boy chega com algumas características inusitadas. Entre elas, luzes em LED, placas numeradas personalizadas no tanque de combustível e detalhes em bronze. Nos Estados Unidos, a clássica da família Softail sai por US$ 21.949, ou R$ 91 mil em conversão direta. Para o Brasil, entretanto, ainda não há previsão de chegar.

LEIA MAIS: Harley-Davidson oferece condições especiais às famílias Touring e Softail

Harley arrow-options
Divulgação

Distintivo que marca a exclusividade da versão é destaque no tanque de combustível

Disponível somente na cor Vivid Black, é predominante em seu visual o preto fosco no motor, guidão, comandos e escapamento. Há também detalhes em bronze, dando um acentuado contraste de tons. A Harley-Davidson comemorativa vem equipada com motor V-Twin Milwaukee-Eight de 114 polegadas cúbicas, que produz 16,6 kgfm em 3.250 rpm, segundo a fabricante. As rodas Lakester são a marca registrada da Fat Boy , feitas de alumínio fundido, e calçadas com os pneus Michelin Scorcher 11 (160 mm na dianteira e 240 mm na traseira).

Leia Também:  Carro movido a jato atinge 806,1 km/h em deserto africano, Veja video

LEIA MAIS: Uma Harley-Davidson Fat Boy renovada

Equipamentos

Harley arrow-options
Divulgação

É claro que o maior destaque, para os amantes da marca, é o borbulhante motor V-Twin 114, que equipa a Fat Boy de topo

Tanto a edição comemorativa quanto a padrão vêm com velocímetro analógico de 5 polegadas com indicador de marcha, hodômetro, nível de combustível, relógio, indicador de consumo de combustível e tacômetro digitais. Em seu painel, é possível visualizar os indicadores de farol alto, piscas, ponto-morto, baixa pressão de óleo, diagnóstico do motor, ABS, segurança, baixa tensão da bateria, baixo nível de combustível.

LEIA MAIS: Um passeio de Harley-Davidson pelo sul da Espanha

A Harley-Davidson Fat Boy 107, modelo mais em conta, tem preço partindo de R$ 74.800, na cor preto brilhante. Nas outras cores custa R$ 75.400, a de dois tons custa R$ 76.200. Já a Harley-Davidson Fat Boy 114, de topo, sai por R$ 80.900 na cor preto brilhante, R$ 81.500 em outras cores e R$ 82.300 em dois tons. Para esta configuração, o cliente pode optar por customizar a moto em um ou dois tons, com isso, o preço vai para R$ 82.550.

Leia Também:  Prestes a mudar, Chevrolet Tracker tem R$ 11 mil de desconto
Fonte: IG CARROS
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Carros e Motos

Primeiro SUV elétrico da Audi chega ao Brasil em abril

Publicados

em

source
audi arrow-options
Divulgação

O E-tron será o primeiro veículo SUV da Audi à base de eletricidade

Olhar Digital

Com a onda dos carros elétricos chegando ao Brasil, a Audi anunciou, na última quinta-feira (20), que estreará seu segmento no país com o E-Tron, primeiro SUV da marca à base de eletricidade.

Leia também: Nissa terá novo SUV global abaixo do Kicks; veja o teaser

Além de divulgar que o e-tron está prestes a chegar ao país, a montadora alemã apresentou as informações técnicas e preços do veículo. Para começar, a autonomia do carro elétrico é bem alta e não deve deixar seus usuários na mão. Com uma carga completa, o SUV pode percorrer até 436 km.

Quanto à eletricidade, o e-tron pode receber cargas de até 80% em um intervalo de 30 minutos se estiver conectado a estações rápidas com potência de 150 kW. O usuário pode optar, também, por utilizar a Wallbox, sistema de carregamento incluso no preço do veículo, que possui 22 kW e demora quatro horas e meia para fornecer uma recarga completa.

Leia Também:  Manter ou matar o Gol? Eis o dilema da Volkswagen

O veículo, que já está em pré-venda por R$ 490 mil desde novembro de 2019, conta com emissão neutra de CO² em seus dois motores elétricos com potência de 300 kW, o equivalente a 408 cavalos e velocidade máxima de 200 km/h.

Seus retrovisores externos são, na verdade, câmeras. Chamados de retrovisores virtuais, os dispositivos permitem melhor visualização durante qualquer período do dia, se destacando, inclusive, em viagens noturnas.

Diferentemente das especificações, o preço não é dos mais atrativos: o modelo de entrada custa R$ 459.990. Para quem já tem um Audi, a boa notícia é que podem ser descontados até R$ 20 mil do valor integral como bônus pela valorização do usado.

E quanto à recarga do veículo? A Audi informou que investirá R$ 10 milhões para criar 200 estações pelo país até 2022. 

Leia também: Audi Q3 retorna totalmente renovado para enfrentar os rivais

O modelo será vendido em 14 concessionárias do país, dentre elas: nas cidades de Barueri (SP), Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande, Curitiba, Londrina (PR), Florianópolis, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Vitória, além de três apenas na capital paulista. Segundo a assessoria, as lojas estarão preparadas com atendimento de técnicos especializados em venda e manutenção.   

Leia Também:  A Fiat Palio Weekend deixa de ser produzida hoje, depois de 23 anos em linha
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo