Esportes

Federação espanhola socorre economicamente futebol do país

Publicados

em

.

A Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) anunciou hoje (25) um pacote de medidas para ajudar os clubes profissionais e amadores, que paralisaram suas atividades por tempo indeterminado, em função da pandemia do novo coronavírus (covid-19). A entidade ofereceu linha de crédito de 500 milhões de euros – aproximadamente R$ 2,8 bilhoes – a times das primeira e segunda divisões. As medidas foram anunciadas pelo pelo presidente da RFEF Luís Rubiales em um vídeo postado nas redes sociais da entidade.

A iniciativa também contemplou as equipes não-profissionais, como as de futebol de salão e futebol feminino, além de equipes das divisões 2ªB e 3ª do futebol masculino (equivalentes a 3ª e 4° divisões no Brasil). Ele receberão até 4 milhões de euros (cerca de R$ 21,8 milhões ), com prazo de reembolso de dois anos, a juros zero. A medida visa o pagamento do salário de jogadores e atletas durante a suspensão das atividades.

A RFEF ainda adotou medidas de cunho social: vai disponibilizar psicólogos e fisioterapeutas para ajudar as equipes. O hotel da seleção espanhola também será utilizado como um centro hospitalar.

Leia Também:  Brasil emplaca duas dobradinhas no pódio do Mundial de Dubai

“O futebol agora é muito pouco importante em comparação com o que é realmente importante, o problema que temos é uma pandemia que é um problema global, mas continuamos a trabalhar para o futebol”, admitiu Luís Rubiales, presidente da entidade.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Primeiro atleta no país com covid-19 se recupera e volta aos treinos

Publicados

em

.

Primeiro atleta em solo brasileiro contaminado pelo novo coronavírus (covid-19), o pivô Maique, do Paulistano, está recuperado e foi liberado pelos médicos a voltar aos treinamentos que vinha realizando em casa, durante a paralisação do Novo Basquete Brasil (NBB). O principal campeonato nacional foi interrompido em função do combate à pandemia de covid-19. Ainda não há previsão de retorno dele às quadras – a competição continua suspensa e será retomada diretamente no mata-mata.

“Isso (volta aos treinos) me deixou feliz, estava com saudades. Tenho com uma rotina de dois períodos por dia. Tive até que mudar a cama de lugar (risos)”, conta o jogador de 26 anos, que foi diagnosticado com a covid-19 no último dia 19. “Tive um pouco de dor de cabeça, bastante dor no corpo, resfriado, dor de garganta e comecei a tossir. Cheguei a passar uma noite inteira sem dormir, senti um calafrio muito grande no corpo”, relata.

Apesar de recuperado, Maique segue isolado até dentro de casa. “Está sendo difícil ficar sozinho no quarto, mas minha mãe está comigo, em um cômodo separado. Ela tem sido minha base e me ajudado muito”, destaca o atleta. “Quando contei (sobre a contaminação), ela e meus amigos ficaram preocupados. Mas, os médicos me passaram confiança. Fiquei firme, com fé em Deus, e isso me manteve positivo”, relembra.

Leia Também:  Brasil emplaca duas dobradinhas no pódio do Mundial de Dubai

Com a experiência de quem sentiu na pele o novo coronavírus, Maique pede que as pessoas olhem, principalmente, pelos idosos em meio à pandemia. “Eles estão na área de risco. Queria que todos se cuidassem, tomassem cuidado e seguissem os médicos. Fiquem em casa e façam a higienização correta”, conclui.

O último jogo de Maique foi no último dia 9, na derrota do Paulistano para a Unifacisa, em Campina Grande (PB), por 101 a 90, partida válida pela 19ª semana do NBB. Na ocasião, o pivô atuou por cerca de 15 minutos e, nos quatro períodos da partida, anotou seis pontos, cinco rebotes e duas assistências. Os dois clubes orientaram atletas, comissão técnica e funcionários a seguir a quarentena após a revelação do caso de coronavírus.

 

 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo