Carros e Motos

FCA confirma Renegade e Compass híbridos no Brasil; novo 500 será elétrico

Publicados

em

source
Renegade e Compass 4xe arrow-options
Divulgação

Compass e Renegade em suas versões 4xe, que já podem ser encomendadas na Europa

A Fiat-Chrysler Automobiles apresenta seus primeiros planos de eletrificação para o mercado brasileiro na história. O presidente da marca na América Latina, Antonio Filosa, afirma que o Fiat 500 elétrico que ainda será mostrado no Salão de Genebra (Suíça) está confirmado para o Brasil, e deverá chegar às lojas até o fim de 2020. 

LEIA MAIS: Flagra! Jeep Compass 2021 é visto com camuflagem pesada 

Entre os SUVs, os novos Renegade e Compass híbridos apresentados na CES 2020 também estão confirmados. No princípio, os modelos serão importados de Melfi (Itália), chegando ao Brasil como modelo 2021. Quando forem nacionalizados, a FCA diz que existe a possibilidade dos SUVs contarem com motor híbrido flex.

Retorno do Cinquecento

Fiat 500e arrow-options
Divulgação

Fiat 500e da antiga geração, o primeiro estudo da marca na categoria dos elétricos. Modelo não foi vendido no Brasil, mas esteve no Salão de SP

A Fiat mudou o direcionamento do 500 em sua nova geração. A partir do Salão de Genebra, em março, o subcompacto será vendido exclusivamente com motor elétrico em todo o mundo. Ele virá ao Brasil para concorrer com Chevrolet Bolt, NIssan Leaf e Renault Zoe. 

Leia Também:  Visitamos o Box 54, paraíso dos carros clássicos, em São Paulo

LEIA MAIS: Fiat revela primeira imagem da Nova Strada, que chega nos próximos meses

Poucos detalhes foram adiantados sobre o novo 500, mas sabemos que o modelo ficará mais refinado e luxuoso, mudando completamente de categoria. O subcompacto é fruto de um investimento de US$ 700 milhões na fábrica de Mirafiori (Itália), e será produzido em série a partir do começo do segundo semestre de 2020. No Brasil, o modelo deverá ser atração do Salão do Automóvel.

Novos SUVs híbridos

Atualmente, o RAV4 é o único SUV médio híbrido do Brasil. O Compass 4Xe virá no fim do ano para acabar com essa hegemonia. Tanto o modelo médio quanto o Renegade são equipados com o novo motor 1.3 turbo de 180 cv de potência (uma variação do 1.3 Firefly que será feito no Brasil), com câmbio automático de seis marchas.

LEIA MAIS: Veja 5 fatos que já sabemos sobre o futuro SUV da Fiat

O eixo traseiro será impulsionado por um motor elétrico de 60 cv, fazendo com que sua potência combinada fique na casa dos 240 cv. De acordo com a FCA, há força suficiente para atingir 100 km/h em sete segundos. 

Leia Também:  BMW F750 GS e F850 GS chegam à linha 2020 com mais equipamentos
Fonte: IG CARROS
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Carros e Motos

Primeiro SUV elétrico da Audi chega ao Brasil em abril

Publicados

em

source
audi arrow-options
Divulgação

O E-tron será o primeiro veículo SUV da Audi à base de eletricidade

Olhar Digital

Com a onda dos carros elétricos chegando ao Brasil, a Audi anunciou, na última quinta-feira (20), que estreará seu segmento no país com o E-Tron, primeiro SUV da marca à base de eletricidade.

Leia também: Nissa terá novo SUV global abaixo do Kicks; veja o teaser

Além de divulgar que o e-tron está prestes a chegar ao país, a montadora alemã apresentou as informações técnicas e preços do veículo. Para começar, a autonomia do carro elétrico é bem alta e não deve deixar seus usuários na mão. Com uma carga completa, o SUV pode percorrer até 436 km.

Quanto à eletricidade, o e-tron pode receber cargas de até 80% em um intervalo de 30 minutos se estiver conectado a estações rápidas com potência de 150 kW. O usuário pode optar, também, por utilizar a Wallbox, sistema de carregamento incluso no preço do veículo, que possui 22 kW e demora quatro horas e meia para fornecer uma recarga completa.

Leia Também:  BMW F750 GS e F850 GS chegam à linha 2020 com mais equipamentos

O veículo, que já está em pré-venda por R$ 490 mil desde novembro de 2019, conta com emissão neutra de CO² em seus dois motores elétricos com potência de 300 kW, o equivalente a 408 cavalos e velocidade máxima de 200 km/h.

Seus retrovisores externos são, na verdade, câmeras. Chamados de retrovisores virtuais, os dispositivos permitem melhor visualização durante qualquer período do dia, se destacando, inclusive, em viagens noturnas.

Diferentemente das especificações, o preço não é dos mais atrativos: o modelo de entrada custa R$ 459.990. Para quem já tem um Audi, a boa notícia é que podem ser descontados até R$ 20 mil do valor integral como bônus pela valorização do usado.

E quanto à recarga do veículo? A Audi informou que investirá R$ 10 milhões para criar 200 estações pelo país até 2022. 

Leia também: Audi Q3 retorna totalmente renovado para enfrentar os rivais

O modelo será vendido em 14 concessionárias do país, dentre elas: nas cidades de Barueri (SP), Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande, Curitiba, Londrina (PR), Florianópolis, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Vitória, além de três apenas na capital paulista. Segundo a assessoria, as lojas estarão preparadas com atendimento de técnicos especializados em venda e manutenção.   

Leia Também:  Veja os carros mais buscados na internet ao longo de 2019 no Brasil
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo