Estadual

Famílias em vulnerabilidade recebem casas em Bituruna

Publicados

em

Representantes do Governo do Estado e da Prefeitura de Bituruna entregaram nesta sexta-feira (14) as chaves de 25 casas populares a famílias que viviam em situação de vulnerabilidade social na cidade, na região Sul do estado. Com o aporte de R$ 1,2 milhão feito por meio do programa Nossa Gente Paraná, os beneficiários não precisarão arcar com nenhum custo pela mudança para as novas moradias.

As unidades habitacionais fazem parte de um trabalho conjunto da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), Cohapar e da administração municipal. Os recursos foram obtidos pelo governo estadual em financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que acompanhou todas as etapas do projeto. 

De acordo com o presidente da Cohapar, Jorge Lange, que participou da entrega, os projetos capitaneados pela Secretaria promovem a dignidade do público beneficiado. “O Governo do Estado inicia 2020 levando programas habitacionais para todas as camadas sociais”, comenta. “No caso do Nossa Gente, são famílias que estão em situação de vulnerabilidade e que podem realizar o sonho da casa própria sem ter que desembolsar nada”, completa Lange.

PARCERIA – O prefeito de Bituruna, Claudinei Castilho, afirma que o apoio do governo estadual é fundamental para que a prefeitura avance em projetos de inclusão social. “O Governo do Estado é o grande parceiro dos municípios e agora, novamente, nos ajudou a atender as famílias mais carentes de Bituruna, que iniciam um novo ciclo de vida muito melhor a partir de agora”, avalia o gestor municipal.

Leia Também:  Copel inicia ações do programa de modernização da rede elétrica rural

Com modelos de 32 e 49 metros quadrados, os imóveis são compostos por dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço externa. As obras foram executadas em apenas 10 meses pela Implantec, construtora contratada pela Cohapar via processo licitatório pelo critério de menor preço. 

Como contrapartida para a viabilização do projeto, a Prefeitura de Bituruna contribuiu com a doação dos terrenos, além de obras de terraplanagem, pavimentação e galerias de águas pluviais. A seleção dos beneficiários foi feita pelos técnicos municipais com base em famílias previamente cadastradas nas ações sociais do programa Nossa Gente no município.

Convênios de parceria firmados entre a Cohapar, Copel e Sanepar também permitiram a instalação subsidiada das redes de energia elétrica, água e esgoto do conjunto habitacional, o que representou outra economia aos novos moradores. 

NOVA VIDA – Jaine dos Santos, de 18 anos, teve que lidar durante toda a vida com condições precárias de moradia. Há sete anos, ela reside em uma casa de madeira improvisada com um único cômodo. “Dentro de casa não tem sequer banheiro, sempre que chove molha tudo e a minha filha já chegou até a ser mordida por um rato”, revela.

Leia Também:  Parceria amplia possibilidade de financiamento ao agricultor

“Quando eu soube da mudança fiquei feliz, porque foi tanta espera e daqui pra frente vai melhorar bastante. É um sonho realizado”, comemora Jaine. 

Outra beneficiada foi a família de Taísa da Motta, de 20 anos. “A gente chegou a morar em um paiol improvisado e nessa última casa não tinha luz nem água, então era bem difícil”, relata. “Lá nós vamos ter luz, água tratada, vai ser bem melhor”, conclui feliz.

NOSSA GENTE – Os empreendimentos vinculados ao programa têm como beneficiários pessoas de baixa renda que moram em áreas de risco, ocupações irregulares ou que pagam aluguel. Elas são realocadas para moradias próprias de qualidade, promovendo assim a inclusão social delas.

Os projetos em andamento dentro da modalidade de redução do déficit habitacional do programa preveem a construção de 1.108 imóveis em 42 municípios paranaenses, orçados em R$ 61 milhões. Destes, 18 já estão obras e outros três conjuntos foram concluídos e entregues à população, em Manoel Ribas, Marilândia do Sul e Novo Itacolomi. 

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Estadual

Saúde reforça equipe para combate à dengue em Barbosa Ferraz

Publicados

em

A Secretaria de Estado da Saúde autorizou um reforço emergencial para os trabalhos de combate à dengue em Barbosa Ferraz. Já são quase mil casos confirmados da doença no município, que pertence à 11ª Regional de Saúde de Campo Mourão. O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, esteve no sábado (22) na cidade para debater as ações que serão realizadas para eliminar os criadouros do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue.

Além de ampliação do trabalho de campo, com a remoção mecânica de possíveis focos, em conjunto com agentes comunitários e agentes de endemias do município e do Estado, o arrastão técnico será ampliado com equipes de outras regionais de saúde. “Temos conjugados esforços no auxílio aos municípios, porque o momento exige efetividade neste combate”, disse Beto Preto.

O secretário da Saúde informou que o Estado fará um aporte financeiro de R$ 5 milhões aos municípios em epidemia para auxiliar na aquisição de insumos clínicos e na estrutura de atendimento hospitalar e ambulatorial.

Leia Também:  Guarda Portuária treina para identificar documentos falsos

AÇÕES – Orientações de manejo clínico também deverão acontecer nos próximos dias, garantindo o reforço na capacitação dos profissionais, sob coordenação da Secretaria da Saúde.

A força-tarefa em Barbosa Ferraz, segundo o secretário, vai auxiliar na redução dos focos e, consequentemente, o número de casos de dengue no município deve cair, assim como aconteceu em Nova Cantu. “Onde intensificamos o trabalho, já tivemos redução no número de notificações. É importante que a população em geral e os profissionais de saúde estejam engajados, uma vez que quase 90% dos criadouros são removíveis”, alertou.

A limpeza das galerias pluviais, por parte da Sanepar, é outra medida que será adotada. Com possíveis entulhos ou material orgânico acumulado, o local acaba sendo um ambiente propício para a proliferação do mosquito.

 “Estamos preocupados com a dengue no Paraná. É uma doença que mata. Temos perdido vidas. Estamos diante do sorotipo dois do vírus. Os paranaenses não têm imunidade a ele. Dengue é uma doença que podemos prevenir. Por isso, é importante a ajuda de todos”, reforçou Beto Preto.

Leia Também:  Parceria amplia possibilidade de financiamento ao agricultor

 

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo