Turismo

Disneyland Paris divulga imagens da área temática de “Frozen”; conheça

Publicados

em

source

As aventuras de Anna e Elsa chegarão a França em 2023 – pelo menos no parque temático da Disney em Paris. A atração chamada “Terra Congelada”, anunciada em setembro de 2019 , terá o reino de Arendelle como plano de fundo, além de lojas, restaurantes e os personagens da animação Frozen.

paris arrow-options
Reprodução/ Twitter

A área de Frozen será aberta na Disneyland Paris em 2023

Nesta quarta-feira (12), o perfil do Twitter @OutsidEars publicou imagens da planta do parque temático Frozen Land . Por lá os visitantes terão acesso a um enorme lago e o palácio de gelo da Elsa num espaço de 30 mil m². Apresentações e shows a base de água serão apresentados com os hóspedes sentados em cadeiras de visão 360 graus.

Uma réplica da atração de barco “Frozen Ever After”, que já está funcionando no Epcot do Walt Disney World, em Orlando, também estará presente na Disneyland Paris . Para que os turistas levem lembrancinhas, duas lojas serão abertas no espaço junto com um restaurante.

frozen arrow-options
Reprodução/ Twitter

A atração de Frozen terá o castelo de gelo da Elsa e um enorme lago, assim como na fictícia Arendelle


frozen arrow-options
Reprodução/ Twitter

Frozen na Disneyland Paris

Leia também: Conheça a vila que inspirou Frozen e quer limitar entrada de turistas

Leia Também:  Visual deslumbrante! Veja as piscinas internas mais bonitas do mundo

Enquanto a atração de Frozen não abre, os visitantes podem apreciar a Frozen Celebration que acontecerá até o mês de maio com apresentações dos personagens. Ficou interessado em visitar o parque? As entradas para um dia custa 51 euros – R$ 240* (esgota muito rápido), o ticket para múltiplos dias custa 169 euros – R$ 796 e, a opção mais vendida, é a entrada que mescla transporte + parque por 116 euros – R$ 546.

*pesquisa de valores realizada em 13 de fevereiro de 2020 com o euro a R$ 4,72

Fonte: IG Turismo
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Turismo

Passageira reclina poltrona em avião e causa confusão; quem está certo?

Publicados

em

source
confusão em avião arrow-options
Reprodução/Twitter

Wendi Williams reclinou assento em avião e passageiro de trás não gostou da atitude

Reclinar o assento no avião pode causar algumas confusões. Num voo da American Airlines, dois passageiros discutiram após um deles deitar a poltrona durante uma viagem. A situação aconteceu durante no voo 4392, de Nova Orleans para Charlotte, nos Estados Unidos, no dia 31 de janeiro.

Leia também: Descubra os melhores lugares do avião para quem vai viajar com criança

Wendi Williams reclinou seu assento e um homem que estava sentado atrás dela socou a poltrona em protesto. A ação foi filmada pela passageira , postada no Twitter e gerou muita discussão. No vídeo é possível ver o passageiro empurrando o assento da frente enquanto assiste a algo. A mesa utilizada para comer está reclinada. Assista abaixo:

Leia Também:  2.066 cabines para 5.300 hóspedes: conheça o maior navio da MSC para a temporada

Na legenda, Wendi escreveu. “Ele ficou com raiva por eu ter reclinado meu assento e apertou cerca de nove vezes – forte, quando comecei a filmar ele renunciou o comportamento”. A passageira ainda alegou que a aeromoça da American Airlines a repreendeu pelo ato e ofereceu uma bebiba ao homem pelo “incomodo”.

Em entrevista ao  Daily Mail, Wendi comentou que o homem tinha solicitado primeiro que ela colocasse a poltrona no lugar enquanto ele comia. Ela assentiu e, depois que ele terminou a refeição, ela reclinou novamente. E foi aí que o homem não gostou da atitude. Wendi alegou que tem um disco cervical que não está fundido, o que lhe causa dor e, por isso, precisou se ajeitar melhor.

Ao procurar a companhia aérea para reclamar da situação e do tratamento da comissária de bordo, a passageira ouviu que era melhor “procurar o FBI” para obter resolução do caso.

Quem está certo?

Dá para imaginar que o campo de comentários da postagem de Wendi virou um campo de batalha: ela está errada de reclinar o assento? O homem foi estressado demais? Qual seria a atitude correta da companhia aérea? Alguns usuários deixaram suas opiniões.

Leia Também:  6 hotéis para criança para curtir as férias pertinho de São Paulo

“Não acredito que a American Airlines não fez nada por essa pobre mulher, mas deu uma bebiba a esse monstro”, escreveu uma mulher; “Se eu pagar pelo maldito assento, reclamarei se quiser”; “Eu teria me levantado e dito ‘ei amigo, eu paguei por este assento , o assento todo, então mantenha suas mãos para si mesmo”, escreveram os apoiadores de Wendi.

Porém, alguns acharam que ela foi incômoda. “Eu tenho 1.80m e não suporto pessoas imprudentes colocando seus assentos reclináveis”, escreveu um homem. “Provavelmente, o lugar não foi sua escolha. Ela está reclamando que ele não está sendo atencioso com ela, bem, o que ela está fazendo?”, comentou outro.

Depois de toda a repercussão do caso, a American Airlines emitiu um comunicado dizendo que se preocupa com a segurança e conforto dos clientes e membros da equipe e que a “equipe está investigando o problema”.

Leia também:5 dicas para conseguir relaxar e dormir no avião

Nesse embate, quem está certo? A passageira , o homem ou a companhia aérea? Vote na enquete abaixo:

Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo