Cidades

Advogado é preso após dirigir embriagado, tentar fugir só de cueca e morder policial em Pitanga

Publicados

em

Um advogado foi preso dirigindo embriagado no fim da noite desta segunda-feira (17), em Pitanga, na região central do Paraná, segundo a Polícia Militar (PM). A polícia informou que o homem foi preso após tentar fugir e agredir um policial militar com uma mordida.
O caso foi registrado no Centro da cidade. De acordo com a PM, uma equipe tentou abordar o advogado, de 47 anos, porque ele estava fazendo manobras perigosas com um carro.
Segundo a polícia, o homem tentou fugir com o carro. Momentos depois, ele desceu do veículo vestindo apenas uma cueca e xingou os policiais, conforme a PM.
O suspeito ainda pulou muros e correu por ruas da cidade durante a fuga, de acordo com a polícia. Na sequência, ele foi segurado pela perna por um dos policiais no momento em que subiu em um muro com três metros de altura.
A PM informou ainda que o homem disse que era da alta sociedade, que havia bebido e que se fosse preso não ficaria um dia na cadeia.
O advogado tentou fugir novamente ao pular do muro, mas foi contido por policiais, conforme a PM. Durante a ação, o homem mordeu um dos agentes de segurança na perna e o agrediu com chutes, segundo a polícia.
Após ser algemado, o advogado foi levado para um hospital, de acordo com a PM.
A PM disse que o advogado passou por exames de raio-x e voltou a ameaçar um soldado que estava na local, afirmando que iria acertar as contas.
Em seguida, o homem pediu para ir ao banheiro e tentou fugir pela janela, segundo a polícia. O advogado foi novamente contido e levado para a Delegacia de Polícia Civil de Pitanga.
O suspeito passou por um teste de bafômetro que apontou que ele estava embrigado, conforme a PM. O carro que ele estava dirigindo foi recolhido.
Segundo a PM, foi solicitada a presença de um representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).
A presidente da OAB em Pitanga, Geovania Dziubate, informou que nenhum representante foi enviado, pois conforme o Estatuto da Advocacia e da OAB só é exigida presença se o advogado for preso no exercício da profissão.
Ainda de acordo com a presidente, o advogado está com a carteira suspensa e a conduta dele será apurada.
O policial que foi agredido com uma mordida também foi socorrido, mas não precisou ser afastado das funções, de acordo com a PM.

Leia Também:  CASAL É ASSASSINADO COM REQUINTES DE CRUELDADE EM GUARANIAÇU

Fonte: G1

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Cidades

Ex-presidente da Santa Casa fala em calamidade e pede apoio

Publicados

em

Diante da epidemia de coronavírus, o ex-presidente do hospital Santa Casa e Campo Mourão, José Carlos Laurani, atualmente tesoureiro da instituição pediu que toda a região trabalhe unida para o combate da doença.
Laurani afirma que tem se dedicado nos últimos anos para que todos tenham atendimento adequado. “Neste momento, temos que trabalhar juntos. Precisamos da união dos prefeitos da Comcam em prol da Santa Casa. Senhores prefeitos, sigam o que o prefeito Tauillo de Campo Mourão está fazendo. Peçam aos moradores de suas cidades que fiquem em casa. Os leitos de UTI estão todos praticamente ocupados”, conclamou.
Segundo ele, o hospital precisa de camas, equipamentos de proteção aos profissionais, respiradores, monitores, álcool em gel, entre outros. O ex-presidente lembra que os profissionais da saúde estão exaustos e muitos deles afastados. “Precisamos da ajuda de vocês com profissionais de todas as áreas; médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem. Senhores prefeitos da Comcam, façam a sua parte, nos ajudem com as necessidades de equipamentos e profissionais, e acima de tudo, fechem o comércio das suas cidades”, pede Laurani.
O isolamento social, segundo ele, é o único caminho para conter o vírus. “Com a 3ª morte em Campo Mourão, podemos dizer que a situação é de calamidade. Sei que o desgaste econômico é de grande proporção para todos, mas perder um ente querido por não haver a prevenção de isolamento social ou não ter leito de UTI disponível, ou não poder fazer um velório, também são situações desgastantes, de grandes proporções. A situação é muito grave! Peço a todos que colaborem, cada um à sua maneira e que fechem o comércio até o dia 20 de abril.”

Leia Também:  Jovem de Mamborê é morta a facadas pelo marido em São Paulo

Fonte: Tasabendo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo